Conta de luz compromete orçamento

Despesa compromete orçamento de mais de um terço da população e afeta principalmente famílias de baixa renda

0
175

Conta de luz compromete orçamento.

Conta de luz pode absorver mais da metade da renda mensal dos brasileiros, diz pesquisa

Despesa compromete orçamento de mais de um terço da população e afeta principalmente famílias de baixa renda

De acordo com uma pesquisa do Instituto de Inteligência em Pesquisa e Consultoria Estratégica, 36% das famílias brasileiras destinam metade ou mais da sua renda mensal ao pagamento da conta de luz. Esse estudo foi feito avaliando o peso do valor da eletricidade no orçamento dos brasileiros.

Entre a população mais pobre, o cenário é ainda mais alarmante: uma em cada três pessoas precisa escolher entre pagar a conta de energia elétrica ou comprar alimentos. Das famílias que sobrevivem com até um salário mínimo, 30% delas deixam de comprar ou reduzem o consumo de itens como arroz, feijão e café para conseguir quitar a conta de luz.

Já entre os lares com renda superior a cinco salários mínimos, apenas 16% têm uma parte significativa da sua renda comprometida com a mesma despesa. Os dados refletem não só a desigualdade econômica no país, como também por raça e região: 68% da população negra tem contas atrasadas e 53% dos moradores do Norte dedicam metade ou mais da renda ao pagamento da tarifa.

Conta de luz compromete orçamento

Subaproveitamento de auxílios

Apesar da difícil realidade econômica enfrentada por muitas famílias, uma solução existente para aliviar parte desse fardo não é plenamente aproveitada. A Tarifa Social de Energia Elétrica (TSEE), que oferece desconto na conta de luz, é subutilizada por milhões de brasileiros de baixa renda.

De acordo com dados de fevereiro de 2024 da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), são 7,92 milhões de famílias aptas a obter o benefício que não o recebem.  A TSEE é concedida automaticamente para famílias inscritas no CadÚnico (Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal) que recebem até meio salário mínimo.

Dicas para economizar eletricidade

Diante dos altos custos da energia elétrica, é fundamental adotar práticas que auxiliam a reduzir o valor da conta de luz. Uma delas é a troca de lâmpadas incandescentes pelas de LED, que são mais eficientes e duram mais, consumindo até 80% menos energia.

Outra dica é desligar aparelhos eletrônicos que não estão sendo utilizados, já que muitos dispositivos continuam consumindo energia mesmo quando estão em modo stand-by. Aproveitar a luz natural também reduz a necessidade de luzes artificiais que consomem eletricidade.

Por fim, é importante estar atento aos eletrodomésticos. Evitar deixar a porta da geladeira aberta por muito temp. Usar máquinas de lavar roupas com a capacidade total aumenta a eficiência dos aparelhos e reduz gastos.

Adotar essas práticas não apenas ajuda a aliviar a pressão financeira causada pela conta de luz. Como também contribui para um uso mais sustentável e consciente da energia. Ao mesmo tempo, é crucial que as famílias busquem seus direitos para garantir que estejam aproveitando todas as políticas públicas disponíveis.

Fonte: Assessoria de Imprensa / Divulgação
Fotos: 
Divulgação / RafaPress/iStock
Edição: Redação Na Mídia

Então, não deixe de ler:Tenor Felipe Menegat realiza show em prol do RS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui