Exposição “Quebradinha” refletindo as desigualdades

Projeto reúne esculturas de pequenas casas que remetem a vida nas periferias

0
107

Exposição “Quebradinha” refletindo as desigualdades.

Exposição “Quebradinha” tem visitas mediadas pelo artista Nenê no mês de junho
Projeto reúne esculturas de pequenas casas que remetem a vida nas periferias

Oficina Cultural Alfredo Volpi, programa da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo e gerenciado pela Poiesis, recebe a exposição Quebradinha com reflexões sobre as desigualdades e a criatividade presente nas comunidades periféricas, no mês de junho o espaço oferece visitas mediadas pelo pelo artista Nenê, no dias nos dias 1 e 15 de junho, quinta-feira, das 14h às 15h. A exposição pode ser vista até o dia 22 de julho.

Na zona leste de São Paulo, o Nenê (Marcelino Melo), apresenta a exposição Quebradinha: Escrevendo o hoje para que o amanhã não fique sem ontem, a qual traz um trabalho de representação e registro histórico dos saberes e tecnologias das favelas por meio de esculturas de casas em miniaturas, que juntas, expressam mais do que a arquitetura desses territórios, representam potências e dores que estão diretamente ligados a essas regiões e seus moradores.

Exposição “Quebradinha” refletindo as desigualdades

Nenê é um artista multimídia que trabalha com produções audiovisuais e recentemente vem sendo reconhecido por seu trabalho com esculturas de pequenas casas feitas com materiais recicláveis, como papelão, garrafas PET, papel machê, MDF e madeiras, como uma das formas de ilustrar a vida nas periferias.

Exposição “Quebradinha” refletindo as desigualdades
Exposição Quebradinha, Oficina Cultural Alfredo Volpi. Crédito: Amanda Batista

SERVIÇO:  

Programação gratuita
OFICINA CULTURAL ALFREDO VOLPI
QUEBRADINHA: ESCREVENDO O HOJE PARA QUE O AMANHÃ NÃO FIQUE SEM ONTEM
Coordenação: Nenê (Marcelino Melo)
até 22/07 – terça(s)-feira(s), quarta(s)-feira(s), quinta(s)-feira(s) – 10h às 21h30; sexta(s)-feira(s) e sábado (s) – 10h às 18h.
Faixa etária: Livre

Visitas guiadas pelo Nenê:

– 1/06 – quinta-feira – 14h às 15h
– 15/06 – quinta-feira – 14h às 15h
Rua Américo Salvador Novelli, 416 — Itaquera — São Paulo
Telefone: (11) 2056-5028 | Horário de funcionamento: Terças às quintas-feiras, das 10h às 21h30|
Sextas e Sábados das 10h às 18h.
Detalhes sobre os protocolos para visitas podem ser conferidos no site.
Acessibilidade: Elevador, banheiro acessível para cadeirantes e rampa de acesso na entrada.

SOBRE O PROGRAMA OFICINAS CULTURAIS

Como uma iniciativa da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo e gerenciado pela POIESIS – Organização Social de Cultura, o Programa Oficinas Culturais promove formação e vivência à população no campo da cultura desde 1986.

Oficinas Culturais dialoga com o interior por meio de dois festivais (FLI – Festival Literário e MIA – Festival de Música Instrumental), Jornadas de Gestão Cultural, Ciclos de Estudos sobre Cultura Tradicional e Contemporaneidade, Programa de Qualificação em Artes que dá orientação artística a grupos, companhias ou coletivos de dança e teatro no interior, litoral e região metropolitana de São Paulo, e o Programa de Formação no Interior que oferece atividades formativas.

Além disso, na cidade de São Paulo, o programa realiza atividades de formação e difusão em três espaços: Oficina Cultural Oswald de Andrade (Bom Retiro), Oficina Cultural Alfredo Volpi (Itaquera) e Oficina Cultural Maestro Juan Serrano (Taipas).

SOBRE A POIESIS

A Poiesis – Organização Social de Cultura é uma organização social que desenvolve e gere programas e projetos, além de pesquisas e espaços culturais, museológicos e educacionais, voltados para a formação complementar de estudantes e do público em geral. A instituição trabalha com o propósito de propiciar espaços de acesso democrático ao conhecimento, de estímulo à criação artística e intelectual e de difusão da língua e da literatura.

 

 

 

Fonte: Camila Ferreira Barbosa
Fotos:Amanda Batista
Leia ainda: Boi Bumbá e o Festival de Parintins

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui