A Inspiração e Sucesso de César Magalhães

0
285

A Inspiração e Sucesso de César Magalhães.

De Divinópolis ao Mundo: A Inspiração e Sucesso de César Magalhães.

Antônio César Magalhães Ferreira nasceu em 13 de junho de 1971. Ele é o sétimo filho de Altino José Ferreira, comerciante, e Célia Magalhães Ferreira, professora. César passou sua infância, adolescência e fase adulta na rua Sergipe, centro, onde desde cedo formou uma legião de amigos. Estudando no Colégio São José e São Geraldo, uma escola dirigida por irmãs de caridade e conhecida por sua rigidez, César sempre foi um aluno inquieto e conquistou a simpatia dos professores. Ele se descrevia como um “menino dentuço, magro e muito hiperativo”, e trazia na memória as palavras de seu avô: “CALA BOCA, MENINO! VOCÊ FALA DEMAIS!”.

No aprendizado, César nunca foi dos melhores alunos, tendo sua infância e adolescência marcadas por muito bullying que o fazia se sentir excluído. No entanto, dois laços de amizade leal com Paulo Grossi e Juliano Gonçalves o fizeram se sentir valorizado. Até hoje, ele lembra do sentimento de exclusão por não entenderem seu jeito hiperativo, e seu grande companheiro era seu quarto solitário, onde observava as festas de aniversário dos outros, desejando estar lá com os amigos.

Com o tempo, a casa agitada por nove pessoas foi se esvaziando à medida que seus irmãos se casavam. Seu pai, dono de um gênio forte e sem muita abertura para o diálogo, só se abria para uma conversa com ele quando o assunto era CRUZEIRO, seu time do coração. Sua mãe, um exemplo de amor e força, dedicou a vida ao cuidado dos sete filhos, ensinando-os a vencer os desafios da vida.

A Inspiração e Sucesso de César Magalhães

Aos 14 anos, César viu um cartaz anunciando uma excursão para um jogo do Cruzeiro contra o Juventude, no Mineirão. Embora desejasse ir, precisava de um acompanhante maior de idade. Após muita insistência, convenceu seu irmão Edson a levá-lo. Sua primeira visita a um estádio de futebol foi inesquecível, marcada pela energia da torcida Máfia Azul, e ali começou sua paixão pelo Cruzeiro.

César Magalhães transformou desafios em conquistas, rejeição em sedução e críticas em estímulo para chegar ao primeiro lugar. Nunca se deixou abater pela exclusão, ampliando seu círculo de amizades com humildade, alegria, positividade e lealdade. Seu sorriso largo e comunicação sedutora conquistaram aliados, e ele se tornou um organizador de viagens para ver os jogos do Cruzeiro. Aprendeu a tocar instrumentos da bateria da torcida, destacando-se em centenas de idas aos estádios.

Bloco de carnaval

A sdaber, participou da gravação do clipe “Uma Partida de Futebol” do Skank, tocando surdão na torcida Máfia Azul. Ou seja, o que o inspirou a criar um bloco de carnaval em Divinópolis. Apesar dos desafios iniciais, sua trajetória foi marcada por empreendedorismo. Trabalhou com seu irmão em um escritório de contabilidade e, posteriormente, abriu uma vídeo-locadora, expandindo para Cláudio e Carmo da Mata.

Quando as vídeo-locadoras se tornaram menos atrativas, voltou, então,  sua atenção para o Cruzeiro, abrindo a Boutique Planeta Azul, vendendo produtos do time. Igualmente, lançou o Jornal Planeta Azul, destacando-se na comunicação impressa. Seu encontro com o jornalista e advogado Flávio Ramos foi decisivo, integrando a equipe do jornal Primeira Página e transformando-o na primeira revista periódica e colorida de Divinópolis, a Revista Styllus.

Eventos sociais

César ganhou notoriedade ao realizar eventos sociais e desfiles de moda, iniciando sua formação em Comunicação Social pela PUC Minas. Trabalhou em diversas publicações e, buscando ampliar suas experiências, viveu em Milão, Itália, e em Portugal, escrevendo para jornais locais.

De volta ao Brasil, conheceu Rosemeri Oliveira no Réveillon de 2005, em Marataízes-ES, com quem se casou e mudou-se para Cachoeiro de Itapemirim-ES, onde lançou a REVISTA STYLLUS focada no público feminino. A revista rapidamente se destacou regionalmente e expandiu para o Rio de Janeiro, publicando ensaios com celebridades e recebendo atenção de programas de destaque.

Revista Styllus

A Revista Styllus foi lembrada no documentário da cantora Ludmilla na Globoplay, como sua primeira capa de revista. Com a pandemia, a revista fortaleceu sua presença online, ampliando seu alcance nacional e internacional através de diversas plataformas digitais.

César Magalhães carrega consigo o lema: A PROCURA DA BATIDA PERFEITA. Ele afirma: “Só posso dizer que vivi e ainda estou vivendo uma bela batalha onde o passado estará sempre presente na educação que meus pais me deram e o futuro que só pertence a Deus.” Vá brilhar, César Magalhães!

 

 

 

Fonte: Assessoria de Imprensa 
Fotos: 
Divulgação /Acervo Pessoal

Edição: Redação Na Mídia
Então, não deixe de ler: Saiba como a tecnologia alavanca pequenos negócios

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui