Louisiana se prepara para furacão ainda ferida por tempestade. Assim, o estado norte-americano da Louisiana se prepara, nesta quinta-feira (8) para outra de uma série de tempestades violentas que estão dessa forma, quebrando recordes.

Já que o furacão Delta acelerou no Golfo do México em direção a uma região que ainda se recupera da última tempestade. O Delta atingiu enclaves turísticos da península mexicana de Yucatán ontem, deixando atrás de si uma confusão de árvores caídas e vidros quebrados que abalaram os moradores.

Ele se intensificou na madrugada de hoje sobre o Golfo do México, e seus ventos devem alcançar 185 quilômetros por hora antes de ele atingir a Louisiana no entardecer ou na noite de amanhã (9).

Um alerta de furacão foi estendido à fronteira entre o Texas e a Louisiana e chegou a Morgan City, na Louisiana. Dessa forma, o Centro Nacional de Furacões (NHC) informou que o Delta pode provocar chuvas fortes, ventos intensos assim como,  uma maré de tempestade.

Justamente, de 1,2 a 2,1 metros de altura sob o mesmo ponto de vista,  em áreas litorâneas. Portanto, a tempestade iminente deteve algumas exportações de petróleo e levou produtoras de energia a retirar trabalhadores e suspender a produção de petróleo e gás em alto-mar.

Alerta

Igualmente, a Guarda Costeira dos Estados Unidos alertou as transportadoras para a possibilidade de ventos. Outrossim, típicos de vendavais de Port Arthur, no Texas, a Mobile, no Alabama.

A Guarda Costeira também alertou os moradores das áreas litorâneas da Louisiana para evadir o local. Assim como, aqueles que moram fora do sistema de proteção de barragens.

Louisiana se prepara para furacão ainda ferida por tempestade

Louisiana se prepara para furacão ainda ferida por tempestade

“Hoje temos que nos preparar. Assim como, as nossas famílias, para a chegada do furacão Delta”, disse o governador da Louisiana, John Bel Edwards, aos moradores, conclusivamente.

 

 

 

Fonte: Erwin Seba e Anthony Esposito /Reuters – Washington – Reuters

Foto: Henry Romero / Reuters

Leia também: Plataforma de comunicação impacta milhões de passageiros

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here