PROJETO PREPARANDO PARA O FUTURO

CSBP recebe crianças (6 a 14 anos) e adolescentes (15 a 17 anos), encaminhados pelos Centro para Juventude Mundo Novo e Centro de Convivência da Criança e Adolescente.

0
262

PROJETO PREPARANDO PARA O FUTURO.

PROJETO PREPARANDO PARA O FUTURO FORMOU 2100 ATENDIDOS

O projeto com parceria entre o IHF – Instituto Helena Florisbal e o CSBP – Centro Social Brooklin Paulista formou 2100 atendidos ao longo dos anos com vários deles já empregados ou empreendendo, alguns inclusive no próprio CSBP.

Com foco nos moradores do entorno e na região da zona sul, o CSBP recebe crianças (6 a 14 anos) e adolescentes (15 a 17 anos), encaminhados pelos Centro para Juventude Mundo Novo e Centro de Convivência da Criança e Adolescente.

“Participar e viabilizar o projeto em parceria com CSBP representa missão do IHF de colaborar com instituições de assistência social credenciadas, nas áreas de saúde e inclusão social”. explica José Francisco Queiroz, diretor do IHF.

PROJETO PREPARANDO PARA O FUTURO

PROJETO PREPARANDO PARA O FUTURO.

São 210 vagas no total por ano e há uma renovação natural dos participantes do projeto. A lista de inscrição depende da disponibilidade de período manhã ou tarde. O encaminhamento normalmente é atrasvés dos centros de juventude e de convivência. Caso ainda tenha vaga disponível, existe uma lista de espera com preenchimento diretamente no CSBP.

As áreas alcançadas pelo projeto são: Culinária, Informática, Práticas Esportivas, Cidadania, Beleza e Arte/Cultura, Maquiagem, Barbearia, Manicure e Pedicure, Dança, Percussão, Confeitaria e Design de Sobrancelha. “As atividades possuem orientação de acordo com a idade dos atendidos, sempre nos contraturnos. Afinal,  para participar a condição é estar matriculado e cursando o ensino fundamental ou médio” finaliza Queiroz.

Sobre o IHF – Instituto Helena Florisbal

Criado em 2013, o IHF – Instituto Helena Florisbal materializou o sonho de Helena e Octávio Florisbal. Ou sejas,  de participar ativamente no apoio a instituições do terceiro setor, em especial aquelas dedicadas ao abrigo de crianças com doenças graves. Assim como, em risco social, pessoas com deficiência, idosos e projetos educacionais/profissionalizantes.

 

 

 

 

Fonte: Paulo Kus/PCKom / Assessoria de Imprensa
Fotos: Divulgação
Edição: Redação Na Mídia

Então, não deixe de ler:Galinha Pintadinha é a artista infantil mais ouvida do Spotify

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui