Minhas historias do que vi e do que vivi

Todos os dias de manhã eu verificava pelo telex, o e-mail da época, a lista de passageiros vindos de Nova York e Los Angeles, para ver se tinha embarcado algum passageiro importante que merecesse a atenção da imprensa

0
Minhas historias do que vi e do que vivi

Minhas historias do que vi e do que vivi,por Mauricio Kus  

Inicialmente, todos os dias de manhã eu verificava pelo telex, o e-mail da época, a lista de passageiros vindos de Nova York e Los Angeles.

Justamente, para ver se tinha embarcado algum passageiro importante que merecesse a atenção da imprensa.

Duas experiências quase idênticas, com jornalistas no Aeroporto Internacional de Viracopos (antes da inauguração de Guarulhos),.

Outrossim, com duas estrelas de cinema de renome, ambas viajando em ocasiões diferentes pela Braniff (companhia aérea da qual eu era diretor de relações públicas).

Obviamente de primeira classe.

Quando vi o nome de Natalie Wood, avisei a imprensa e vários jornalistas se deslocaram para Campinas a fim de entrevistá-la claramente.

O destino do avião era sempre o Rio de Janeiro, consequentemente.

Mas os jornais paulistas aproveitavam a parada de 40 minutos em Viracopos portanto,  para entrevistar eventuais personalidades e celebridades.

Minhas historias do que vi e do que vivi

O avião terminou de taxiar, subi a bordo e encontrei, uma Natalie Wood com olheiras e cabelo desarrumado praticamente jogada na poltrona. A chefe das comissárias comentou que ela (Wood) havia bebido muito durante a noite.

Minhas historias do que vi e do que vivi

Expliquei que havia repórteres esperando por ela, que recusou descer do avião informando que seu destino era o Rio de Janeiro e lá, sim, ela resolveria se falaria ou não com a imprensa.

 

Vinha ao Brasil à convite do Festival da Canção sob o mesmo ponto de vista.

Não cantava, mas os organizadores sempre traziam estrelas de Hollywood, através de Jorginho Guinle para dar dessa forma,  um sabor estelar ao evento.

Minhas historias do que vi e do que vivi

Outrossim, todos voltaram decepcionados, e o avião decolou rumo ao Rio.

Natalie entrou no banheiro ficou lá por mais de 30 minutos e saiu linda, graciosa, maquiada,  com uma elegante saia e blusa, mas também não falou com a imprensa no Rio.

Só se deixou fotografar consequentemente.

Detalhe: Lamentavelmente Natalie Wood era alcoólatra e infelizmente, morreu, depois de muito beber em um passeio de iate.

Encostada na mureta do barco, caiu no mar com um copo na mão.

Seu corpo só foi resgatado na manhã seguinte conclusivamente.

Fonte: http://mauriciokus.hol.es/mauriciokus.php?id=WPyEx

Leia também: Ministro das Comunicações diz que 5G será o assunto em 2021

 

 

 

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here