No concerto, a ser realizado em 29 de Agosto, serão apresentados quintetos para clarinete e cordas de Mozart e de Brahms.

Concertos Petrobras – EPTV – em 29 de agosto. O clarinetista Paulo Sérgio Santos com sua proposta permanente de levar música da melhor qualidade ao interior do Estado de São Paulo, a Temporada 2019 dos Concertos Petrobras-EPTV tem continuidade no dia 29 de agosto, quinta-feira, com uma apresentação gratuita a ser realizada no Theatro Pedro II, em Ribeirão Preto.

No palco estarão o quinteto formado pelo clarinetista Paulo Sérgio Santos, os violinistas Abner Landim e Simone Elenciuc, o violista Horácio Schaefer e o violoncelista Roberto Ring.

É um time de peso: Paulo Sérgio Santos, mais de 40 anos de carreira, está entre os grandes clarinetistas da história da música brasileira.

Os jovens violinistas Abner Landim e Simone Elenciuc são dois dos mais brilhantes músicos brasileiros da nova geração.

Há dez anos vivem em Israel, estudando na célebre Escola de Música Buchmann-Mehta de Tel Aviv.

Os veteranos Horácio Schaefer e Roberto Ring pertencem à elite da música clássica brasileira.

O grupo vai executar duas obras fundamentais do repertório de câmara: o “Quinteto para clarinete e cordas K.581” de Mozart, de 1789, auge do período Clássico; e o “Quinteto para clarinete e cordas Op. 115” de Brahms, escrito um século depois, no período Romântico.

A apresentação tem patrocínio do Ministério da Cidadania e da Petrobras.

Duas obra-primas – Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) escreveu diversas peças para cordas e um instrumento de sopro, entre elas o “Quinteto para clarinete e cordas em lá maior K.581”.

O compositor tinha especial predileção pelo o clarinete, então instrumento relativamente novo, o considerava perfeito para música de câmara com cordas.

O “Quinteto para clarinete”, também chamado “Quinteto de Stadler”, foi escrito no final de 1789 para Anton Stadler, clarinetista da orquestra vienense da Corte.

É uma das obras-primas máximas do repertório de câmara, com raro equilíbrio entre cinco instrumentos. Música de extraordinária beleza!

Aos 57 anos Johannes Brahms (1833-1897) acreditava ser hora de se aposentar como compositor.

“Trabalhei bastante, deixo agora os jovens assumirem o controle”. Meses depois, porém, ao ouvir Richard Mühlfeld tocar em um recital privado ficou seduzido pela sonoridade do virtuoso clarinetista.

Retomou então o fôlego e, entusiasmado, voltou a compor, escrevendo quatro peças de câmara com o clarinete em destaque, entre 1891 e 1894 .

O “Quinteto para clarinete e cordas Op. 115”, de 1891, é obra-prima de grandes proporções, uma das mais belas já escritas para clarinete.

Tem características marcantes do estilo de Brahms, com melodias e ritmos que remetem à cultura húngara.

Concertos Petrobras - EPTV - em 29 de agosto

S E R V I Ç O

Ministério da Cidadania apresenta CONCERTOS PETROBRAS-EPTV

Paulo Sérgio Santos clarinete
Abner Landim violino
Simone Elenciuc violino
Horácio Schaefer viola
Roberto Ring violoncelo

P R O G R A M A

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791)
Quinteto para clarinete e cordas em lá maior K.581

Johannes Brahms (1833-1897)
Quinteto para clarinete e cordas em si menor Op. 115

RIBEIRÃO PRETO
29 de Agosto, quinta-feira, 20h30
Theatro Pedro II
R. Álvares Cabral 370, Centro, tel. (16) 3977-8111

Ingressos: Entrada franca
Classificação: Livre para todas as idades

Realização: EPTV

Patrocínio: Petrobras

Foto: Silvana Marques

Leia ainda Sexo ao 50 anos – Razões para ser a melhor idade

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here