Festa de 30 anos de carreira das Gêmeas Pepê e Nenê

Aconteceu ontem na capital de São Paulo, a badaladíssima festa de 30 anos de carreira das gêmeas Pepê e Nenê

Ao som de vários sucessos das meninas, a festa estava animadíssima, contando com as presenças de várias celebridades da musica e da televisão.

Festa de 30 anos de carreira das Gêmeas Pepê e Nenê

Um dos grande nomes foi a jornalista Sônia Abraão que com  seu carisma muito especial, estendeu sorrisos e fotos a todos os convidados.

Festa de 30 anos de carreira das Gêmeas Pepê e Nenê

A festa não seria a mesma, se não fosse a presença desse pequeno grande artista Renan Alves, que encantou a todos na pista de dança.

Festa de 30 anos de carreira das Gêmeas Pepê e Nenê

Leia ainda “Revival” da ERA QUEEN com Queen Experience In Concert

Carreira

As irmãs Potiara e Potiguara nasceram no Irajá, Zona Norte do Rio de Janeiro no dia 6 de julho de 1975. Cresceram numa família muito humilde, composta de sete filhos e aos nove anos de idade, cantavam em festas de conhecidos e batizados, interpretando sucessos de ídolos como Sandra de Sá e Alcione. Quando tinham 16 anos, fugiram de casa por estarem cansadas de sofrerem violência física severa de seu pai, que não queria que elas cantassem, e as espancava com frequência. Se não bastasse o sofrimento, as gêmeas não conheceram a mãe, pois a mesma faleceu quando ainda eram bebês. Sem ter dinheiro para procurar alguns parentes que moravam mais distante, Pepê e Neném tiveram que dormir na rua, cantando em portas de lojas em troca de água e um prato de comida, que era divido pelas duas.

A miséria quase arruinou os planos de uma carreira artística: Pepê pegou tuberculose e quase faleceu. Internada em um hospital, recebeu alta ainda sem estar totalmente bem. As irmãs, com o dinheiro que conseguiram cantando na porta de estabelecimentos comerciais, conseguiram pagar a passagem e foram pedir ajuda a familiares, e passaram a dormir de favor na casa de parentes em Niterói. Pepê começou o tratamento médico e se recuperou totalmente. Foi lá que as irmãs encontraram, em 1995, seu primeiro empresário chamado Caruso que as apresentou para a gravadora Virgin.

Pepê & Neném e Tudo Bem (1999-2001)

O disco de estreia das irmãs, chamado apenas Pepê & Neném, chegou ao mercado em 1999 com uma mistura de música negra americana e sotaque dos morros. A fórmula deu certo, o trabalho vendeu mais de 150 mil cópias (garantindo o primeiro disco de ouro das artistas) e rendeu até viagens para os Estados Unidos. Músicas como “Mania de Você” e “Mais Uma Vez” frequentaram paradas populares e levaram a dupla aos programas de maior audiência da televisão nos quais, invariavelmente, elas faziam uma imitação de Michael Jackson, com direito às danças típicas e um inglês inventado.

Um ano depois, Pepê e Neném voltaram à mídia com seu segundo álbum, Tudo Bem. O trabalho foi conduzido pela música “Nada Me Faz Te Esquecer” (versão de “Wild World”, de Cat Stevens),[3] mas vendeu pouco. Em 2001, a dupla voltou a ser destaque no rádio e nas emissoras de TV, mas como personagem de um drama. Alegando ter sido roubadas por um ex-empresário, elas contaram que já haviam perdido todo o dinheiro ganho com seus dois primeiros trabalhos. Após ficarem famosas, voltaram ao anonimato, e ficaram alguns anos vivendo na pobreza, afastadas da mídia, por terem perdido seu patrimônio, devido a roubos de empresários, sobrevivendo de trabalhos informais, mas aos poucos voltaram ao cenário musical.

 

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here