Anúncio Na Mídia

O que você precisa saber antes de investir em ações. Então, antes de mais nada, confira um guia completo do mercado financeiro e aprenda tudo o que necessita antes de iniciar os seus investimentos.

O ano de 2020 nos trouxe vários desafios, e veio para causar transformações em nossas vidas. Nada será como antes; a maneira com que nos relacionávamos, a forma com que consumíamos nossos produtos, a estratégia com que administrávamos nossos recursos financeiros, enfim, muita coisa mudou.

Assim, em plena crise global, com seguidos cortes na taxa básica de juros, este é o momento para investir em renda variável?

Se ficou sabendo que mais de 1 milhão de pessoas físicas começaram a investir na Bolsa de Valores (B3) em 2020, mas você ainda tem receios, a boa notícia é que, mesmo com esse momento economicamente turbulento, com uma boa pesquisa e planejamento, é possível encontrar as encontrar as melhores ações para investir

Os brasileiros sempre alocavam boa parte do seu patrimônio em renda fixa, devido ao país possuir juros elevados.

Mas, diante de um cenário de incertezas, com a SELIC (Sistema Especial de Liquidação e de Custódia) a 2% ao ano, derrubando o rendimento da poupança, investimento mais popular do Brasil, a uma das piores rentabilidades do mercado, não chegou a hora de investir em ações?

O que você precisa saber antes de investir em ações

O que você precisa saber antes de investir em ações

Todo cuidado é pouco, e por conta disso, listamos alguns pontos primordiais para quem pensa em investir na Bolsa. Confira agora! 

Reserva de Emergência: segurança imediata

Imprevistos acontecem. Podemos perder o emprego, sofrer algum acidente, surgir um problema de saúde, ou seja, fatores que não escolhem a hora para acontecer.

Por isso, se você tem a ideia de se tornar um investidor em ações, tenha em mente que é fundamental ter uma reserva de emergência investida em aplicações de renda fixa protegida, que possam ser sacadas a qualquer tempo.

Estima-se que, para ter um montante ideal, deve-se multiplicar os gastos mensais por seis. Esse período pode ser aumentado para doze meses, caso deseje ter uma reserva mais consolidada.

Sendo assim, uma das recomendações é investir essa reserva pelo Tesouro Direto, que rende SELIC mais uma taxa.

O que você precisa saber antes de investir em ações

Outra opção são os Fundos de Investimentos, porém, nesse caso, exige-se um investimento mínimo, que pode estar além do que se pretende para quem está começando a economizar.

Por fim, a velha e famosa Poupança, que lhe permite possibilidades de aplicações de qualquer importância, além de resgate imediato.

Tudo feito, vamos conhecer um pouco sobre investimentos em ações.

O que é uma ação? Como faço para investir?

Ação nada mais é do que uma fração de uma determinada empresa, que abriu seu capital na Bolsa de Valores.

Ao comprá-la, você torna-se sócio da companhia e a partir de então está exposto aos riscos da renda variável, podendo obter lucros ou prejuízos dependendo do cenário em que se encontra essa ação.

O primeiro passo é abrir uma conta em uma Corretora, para que você possa acessar o Home Broker e efetuar suas ordens de compra e venda.

Após, será necessário transferir dinheiro para essa nova conta. Atualmente, existem corretoras que não cobram taxas de corretagem e/ou taxas de custódia.

O que você precisa saber antes de investir em ações

É um benefício relevante, principalmente àqueles que estão começando a investir nesse tipo de mercado.

Pronto! A etapa burocrática foi concluída, e agora está chegando a hora de partir para os lucros? Calma! Há um ditado no mercado que diz: “O impaciente enriquece o paciente.”

Não é regra, porém é necessário definir o seu Perfil de Investidor. Sabendo-se as reais pretensões, e aceitando-se os riscos, você terá mais segurança na tomada de decisões, permitindo-lhe fazer boas escolhas, minimizando as possibilidades de perdas financeiras.

Há, pelo menos, três variantes de investidor, vamos conhecê-las abaixo:

Conservador

São pessoas mais cautelosas, que preferem se expor menos aos riscos da renda variável, optando por investir em ações mais conhecidas, de grandes empresas, pois conseguem ser estáveis e possuem capacidade de gerar lucros;

Moderado

São pessoas que preferem ter uma carteira mais diversificada, assumem um pouco mais de riscos e, caso necessário, ao menor sinal de instabilidade, tendem a aportar menos em renda variável. Historicamente, conseguem realizar boas escolhas, conseguindo resultados positivos a médio e longo prazo;

Arrojado

São pessoas com elevada experiência em renda variável, que investem, além das ações, em fundos de investimentos imobiliários (FII’s), moedas estrangeiras, ouro, bitcoins, entre outros.

Conseguem rendimentos bem acima da média e, principalmente, em momentos de crise, necessitam de extremo controle emocional, devido ao alto índice de riscos a que eles se expõem.

Estude, pesquise. Seja o verdadeiro dono da sua Estratégia

Se pensa que ficará milionário da noite para o dia operando no mercado financeiro de renda variável, pode ser que não tenha entendido direito ou não estudado o suficiente para ter chegado a este tópico.

Sua reserva de emergência está consolidada, está empregado, e vê oportunidades de investir em ações, então é hora de fazer o seu suado dinheiro trabalhar um pouquinho para você.

Há várias maneiras de investir em ações, e diferentes estratégias e técnicas para operar com renda variável. Conheça quatro delas:

Day trade

Operação de compra e venda de uma ação efetuada em um mesmo dia. É uma estratégia complexa, que busca obter lucros com a variação do preço do ativo entre a abertura e o fechamento do mercado. A recomendação aos investidores experientes, que compreendam gráficos e tenham o máximo possível de informações das ações que estão operando. No day trade, seja qual for o montante negociado, o lucro é tributado à alíquota de 20%.

Swing trade

São operações de curto prazo, de alguns dias, bem como, meses ou até um ano, muito comuns na bolsa de valores.

Do mesmo modo, recomenda-se um certo acompanhamento do mercado, devido a possibilidades de se encontrar bons ganhos em pouco tempo. Ações com liquidez alta possibilitam com maior facilidade encerrar o investimento e obter excelentes lucros.

Longo prazo

Também chamada de position trade, é um método bastante utilizado àqueles que não têm disponibilidade para acompanhar as variações da bolsa.

Em outras palavras, é para investidores que desejam se tornar sócios da empresa, e que acreditam que podem crescer junto com ela.

Assim, por mais que os preços variem, e causem certos impactos sobre as cotações, o sócio se mantém tranquilo, porque confia que os ativos, em poucas semanas, recuperem seu valor de mercado.

Dividendos

São empresas que dividem os lucros com os seus acionistas, proporcionalmente à quantidade de ações obtidas. Às vezes, é pago menos dividendos, para que a empresa possa reinvestir em suas atividades.

Ao investidor lhe é facultado a possibilidade de reaplicar seus dividendos na compra de mais ativos da mesma empresa, proporcionando-lhes um lucro adicional com efeito de juros compostos.

O que você precisa saber antes de investir em ações

Por fim, saiba que há outras chances de aumentar os lucros dos seus investimentos, além da tradicional poupança. Investir em ações é apenas mais uma técnica dentre outras.

Portanto, agora que conhece um pouco mais sobre esse assunto, aprofunde-se mais ainda nos estudos, pesquise, aumente seu portfólio de conhecimento.

Ao invés de aplicar todo seu dinheiro de uma só vez em uma única estratégia, faça pequenos aportes mensais em ações que você confie, seja paciente pois, quando menos esperar, o milagre da multiplicação estará bem diversificado na sua carteira de investimentos.

 

 

 

Fotos: Divulgação / Acervo Pessoal

Fonte: Lucas Seo /  Assessoria de Imprensa

Não deixe de lerO jornalismo brasileiro não pode ficar isolado

Veja ainda nosso ebook: Segredos da Lei da Atração

Anúncio Na Mídia

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here