A Pandemia e a difícil tarefa de lidar com o LUTO

Por mais tempo que vivemos neste mundo,  ainda não sabemos lidar com o luto.  O luto é difícil e inevitável, porém se torna insuportável principalmente em tempos de pandemia. Sem poder velar, sem poder estar junto no último adeus. 

A pandemia exacerbou esse sentimento de solidão e ausência e, com este sentimento, que o brasileiro Jorge Garcez retorna ao Brasil. 

Garcez é considerado por amigos como uma Locomotiva. Assim, consegue agregar em dois encontros todos os amigos na Avenida Atlântica e no Palácio Quitandinha em Petrópolis. E. ainda,  no elegante apartamento da Dra. Maracy Alves. Porém, este ano, Garcez não irá poder rever e curtir muitos Amigos para se proteger e protegê-los. 

O Instrutor de Língua Portuguesa para Americanos, sempre costuma reunir todos em um almoço e outro encontro em um jantar em algum restaurante do Rio de Janeiro e depois segue para São Paulo onde reúne-se com outro grupo de amigos no Bar da Onça. 

A Pandemia e a difícil tarefa de lidar com o LUTO

A Pandemia e a difícil tarefa de lidar com o LUTO
Garcez e a cantora Eliana Pittman

Este ano, Garcez não terá companhias ilustres como Jane Di Castro e Agnaldo Timóteo, que infelizmente não estão entre nós. Mas,  também ficará órfão de grandes amigos, como a modelo Veluma, Eliana Pittman, assim como, Adele Fatima, Watusi e tantos outros Amigos. Em outras palavras, amigos como o Procurador da República Bandeira de Mello e sua Esposa Cleide Bandeira de Mello e, ainda, o Embaixador Baena Soares e sua Esposa Dra Dalva Martins e tantos outros amigos queridos.

A Pandemia e a difícil tarefa de lidar com o LUTO
Amigos

Dessa forma, Garcez vem ao Brasil com um misto de sentimentos, Luto e Alegria. Sim,  Luto pela perda de tantos amigos e alegria por tantos outros que superaram essa Pandemia. 

A Pandemia e a difícil tarefa de lidar com o LUTO
Watusi

Por isso, esta viagem ao Brasil, tem como objetivo rever seus Afilhados, filhos do Coração, Lucas Salcides, Marcos Miguel, Gabriel Santos, Carolina Silva. Não não tem filhos biológicos com a Diplomata Americana Chantal Dalton, mas para tanto, resolveu adotar seus Afilhados.

A Pandemia e a difícil tarefa de lidar com o LUTO

Igualmente, nos EUA , Garcez prepara Diplomatas e Militares que vão trabalhar nos Consulados e Embaixada Americana. Esperando que tudo isso passe, não vê o momento em poder vir ao Brasil e reencontrar os amigos, sem distanciamento e, assim,  poder abraçá-los.

A Pandemia e a difícil tarefa de lidar com o LUTO
Afilhados

 

Fotos: Divulgação / Acervo Pessoal
Fonte: Redação Na Mídia
Não deixe de ler  Aceitação e inclusão em “As Princesas Encaracoladas”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui