Tragédia de Alcântara em um thriller de suspense.  Escritora Miriam Rezende Gonçalves realiza lançamento de livro sobre a base militar de Alcântara, na livraria Cultura em São Paulo, após 16 anos de pesquisa.

No último dia 11 de dezembro, foi o lançamento do livro “Alcântara, a história inspirada na História” , na Livraria Cultura,  no conjunto nacional, em São Paulo.

Um bate-papo aeroespacial e sessão de autógrafos. Muita gente passou pelo local, apaixonados pelo tema e pessoas que até então nunca haviam escutado falar sobre o Centro de Lançamento de Alcântara.

Ativista da causa há cerca de 16 anos, com páginas blog e site publicado desde 2012. Miriam Gonçalves sempre ressalta os benefícios que a conquista espacial pode trazer para as mazelas e problemas na Terra.

Ao seu lado, no bate-papo aeroespacial, estavam um astronauta, Marcos Palhares e o Ceo da Garatéa-L, a missão Lunar brasileira, o cientista Lucas Fonseca.  

O diferencial deste livro, é o ineditismo do tema, que traz à tona um thriller de suspense, para aproveitar o  vasto material de pesquisa da autora, guardado desde a terceira e última tentativa frustrada de lançamento de um satélite brasileiro, no ano de 2003, quando 21 técnicos que estavam na plataforma morreram.

Tragédia de Alcântara em um thriller de suspense

Tragédia de Alcântara em um thriller de suspense

Entre idas e vindas, viagens para a base espacial, pesquisa, leituras, denúncias, tudo foi acolhido por ela, que se viu diversas vezes obrigada a desistir.

Mudou de cidade, de estado no decorrer desta pesquisa, mas obstinada, conseguiu concluir com êxito.

Para Miriam, a tragédia foi amplamente relembrada pela mídia nacional e internacional, a marcou profundamente e precisava de uma catarse.

Ela perdeu um primo no acidente e a mãe dele foi se recuperar em sua casa. E como não podia deixar de ser, tamanho o envolvimento da autora, Alcântara, é orgânico.

E o livro tem um tom de mistério, com pitadas de suspense, ação, romance e aventura, e claro, trata-se de  uma obra de ficção. 

Tragédia de Alcântara em um thriller de suspense

Há quase duas décadas, ela pesquisou tudo que envolve o Programa Espacial Brasileiro, o Centro de Lançamento de Alcântara, a história da cidade, seus símbolos e significados me enreda e dignifica meu caminho.

A narrativa construída, preserva e retrata fielmente os ideais do povo quilombola, suas tradições e principalmente seus direitos sobre a terra em questão.

A autora, já chegou a intermediar uma série de conversas, entre eles e representantes do governo federal, onde defendeu o direito do povo quilombola, mediante a qualquer acordo que vier a ser feito ali.

Quando esteve na cidade de Alcântara, Miriam Gonçalves escutou com carinho o líder quilombola Pedro, e também a Batsá, e ambos, pediram um acordo mais justo, e ela concorda e retratou em seu livro essa perspectiva.

Miriam pretende incentivar jovens para ingressar na carreira astronáutica, com o objetivo de fomentar o programa espacial brasileiro e acredita que para recomeçar uma história, é necessário conhecer o passado e principalmente, honrar nossos heróis. fato, é que a próxima década mundial, será marcada pela nova fronteira espacial. 

Serviço

Livro “Alcântara, a história inspirada na História”
 
 
 
Palestras
 

Fevereiro/2020  tem data confirmada na cidade de  Ribeirão Preto

Março/2020 em Curitiba,PR

Abril/2020 em Brasília, DF

Maio/2020 no dia 6 em São Luis do Maranhão

 
Epílogo histórico

Alcântara; palavra árabe que significa: a ponte.

Essa península, situada no interior do Maranhão, já foi muito cobiçada e é considerada o melhor espaço-porto do planeta.

Devido à sua localização geográfica ser próxima a linha do Equador (2graus), pode alcançar até 30% de economia de combustível, além dos foguetes ganharem uma velocidade extra de escape ao decolarem de suas bases e não oferecerem risco à população. 

Vale ressaltar que a região é cercada por quilombos, que alegam que aquelas terras são altar sagrado de seus ancestrais, e a autora ressalta este fato no livro.  

Como a base espacial tem uma localização privilegiada e esse acordo pode trazer muito progresso para toda cidade e região como: infraestrutura aumento de  turistas, ampliação da rede hoteleira, melhoria das estradas e, principalmente, para a área cientifica do país, entre outros benefícios.

Caso o diálogo com os quilombolas seja positivo, a ideia dos militares é ampliar o Centro de Lançamento em mais cinco bases para alugar a outros países.

Sobre a autora

Miriam Rezende Gonçalves,    nasceu em Monte Carmelo, no Cerrado Mineiro e, aos 18 anos, foi morar no Rio de Janeiro, onde, ministrava aulas de teatro no Projeto Jovem Total, na comunidade Babilônia/Chápeu Mangueira.

Graduada em Comunicação Social, participou do grupo de teatro ‘‘Não se fala com os muros’’, do diretor Abujamra após ter se formado na CAL (Casa de Artes Laranjeiras).

Desde 2003 trabalhando na televisão, atuou na criação e produção de programas como telenovelas, reality shows e variedades.

Foi diretora de criação do projeto literário ‘‘Contos Inversos’’, com grande sucesso de público e de crítica no eixo Rio/SãPaulo, e do quadro televisivo ‘‘Se meu carro falasse’ para o programa Auto Esporte, também da Rede Globo.

É pós-graduada pela FAAP (Fundação Armando Alvarez Penteado) em Argumento e Roteiro Dramatúrgico para Cinema e Televisão.

Passou pela EICTV (Escuela Internacional de Cine y Televisión) em Cuba, onde fez especialização em dramaturgia com Elíseo Altunaga. 

É técnica em Mass Media pelo IET/RJ (Instituto de Estudos de Televisão) e cursou workshops ministrados pelo coaching hollywoodiano Robert Mackee e pelo diretor de Teatro de Arte de Moscow, Valentim Tepliakov.

Leia ainda  Alcântara “A história inspirada na historia”

6 COMENTÁRIOS

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here