Terremoto no mar Egeu abala Turquia e Grécia. O total de mortos por terremoto na Turquia pode passar de seis. Há mais de 202 pessoas feridas e vários prédios desabaram.

A princípio, o terremoto que atingiu hoje o Mar Egeu matou pelo menos seis pessoas na Turquia. E, também, provocou o desabamento de prédios, além de criar maremotos nas regiões costeiras e os arredores das ilhas gregas.

Dessa forma, pessoas lotaram as ruas da cidade costeira de Izmir, na Turquia, depois que o terremoto atingiu 7 graus na escala Richter. Portanto, alguns bairros foram inundados com o avanço da água do mar, que varreu uma enxurrada de detritos para o interior e deixou os peixes encalhados à medida que as ondas recuavam.

Assim também, a presidência do Gerenciamento de Emergências e Desastres (Afad) disse que seis pessoas morreram, uma delas por afogamento, enquanto 202 pessoas ficaram feridas.

Terremoto no mar Egeu abala Turquia e Grécia

Terremoto no mar Egeu abala Turquia e Grécia
Locals and officials search for survivors at a collapsed building after a strong earthquake struck the Aegean Sea on Friday and was felt in both Greece and Turkey, where some buildings collapsed in the coastal province of Izmir, Turkey, October 30, 2020. REUTERS/Tuncay Dersinlioglu

Igualmente, haá relatos de prédios que desabaram com pessoas presas nos escombros em alguns distritos de Izmir. Isto é,  uma das principais regiões turísticas da Turquia. Assim também, houve muitos danos a propriedades em outras províncias, disseram autoridades turcas.

A saber, o prefeito de Izmir, Tunc Soyer, disse que 20 prédios desabaram na província. O governo de Izmir informou que resgataram 70 pessoas  dos escombros.

Vítimas sob escombros

Ilke Cide, um estudante de doutorado que estava em Izmir no momento do terremoto, disse que foi para terra firme enquanto a maré subia por causa do terremoto.

“Estou acostumado com terremotos, então não levei muito a sério a princípio, mas dessa vez foi realmente assustador”, contou ele, acrescentando que o tremor durou entre 25 e 30 segundos.

Moradores da ilha grega de Samos, com 45 mil habitantes, receberam apelos para se manterem distantes das áreas costeiras. Esse foi o apelo de Eftyhmios Lekkas, chefe da organização grega para planejamento anti-sísmico.

Avisos de ondas altas estavam em vigor em Samos, onde oito pessoas ficaram feridas. “Nunca experimentamos nada parecido”, disse George Dionysiou, o vice-prefeito local. “As pessoas estão em pânico.”

Fotos: REUTERS/Tuncay Dersinlioglu

Fonte:  Ali Kucukgocmen e Ece Toksabay – da agência Reuters – ISTAMBUL / Reuters

Não deixe de ler:  Aquecimento da construção civil durante a pandemia

Veja nosso ebook: Acredite e Você Conseguirá

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here