Shows com muito samba no Bar do Alemão. Inaugurado há 51 anos, o Bar do Alemão, casa que foi comandada pelo violonista e compositor Eduardo Gudin nos últimos 16 anos, sempre se destacou como um espaço de reverência e resistência para o samba tradicional e para a boa música brasileira, em diálogo com sonoridades contemporâneas.

Atualmente, o Bar do Alemão é gerido por Clovis Fenelon Machado (antigo frequentador) e Heleno Anselmo (o chef da casa).

Chopp geladíssimo, bons pratos e música do Brasil combinam com cultura, lazer e prazer em São Paulo, na Avenida Antártica, 554, zona oeste da capital.

Próximas apresentações

26/11 – Terça-feira, às 20h30

Show: João Macacão & Conjunto Paulistano

Couvert artístico: R$ 15,00. Duração: 3h.

João Macacão (79 anos) é uma das figuras mais marcantes da seresta, do samba canção e do choro na atualidade, além de ser exímio no violão 7 cordas. 

Acompanhado pelo Conjunto Paulistano – Getúlio Ribeiro (cavaquinho), André Fajersztajn (clarinete) e Ivan Banho (pandeiro) -, Macacão interpreta clássicos de Cartola, Nelson Cavaquinho, Noel Rosa, Jacob do Bandolim e de outros autores consagrados da música brasileira. 

Ao longo de sua carreira tocou ao lado de importantes artistas como Orlando Silva, Gilberto Alves e Altamiro Carrilho, além de acompanhar o seresteiro Silvio Caldas, por mais de 20 anos.

No início da carreira, João integrou o Regional Esmeraldino Salles até montar seu próprio regional, o Conjunto Paulistano, em 1988, que circulou por todo o Brasil.

Após sua participação em coletânea em homenagem a Paulo Vanzolini, iniciou a carreira de intérprete, sempre homenageando mestres do cancioneiro brasileiro.

Seu estilo de cantar se destaca pela voz grave e marcante.

Shows com muito samba no Bar do Alemão

27/11 – Quarta, às 20h30

Show: Nãnãna da Mangueira

Em O Show Tem que Continuar – Tributo à Beth Carvalho

Couvert artístico: R$ 15,00

A cantora Nãnãna da Mangueira apresenta O Show Tem que Continuar, um tributo à sambista Beth Carvalho (1946-2019).

Nesta apresentação, Nãnãna canta acompanhada por Zanza Simião (pandeiro – cantora, compositora e presidente da Ala de Compositores da Escola de Samba Nenê de Vila Matilde), Elisa Simião (cavaquinho) e Ricardinho Olaria (violão) para celebrarem a madrinha do samba.

No CD Caminho de Rosas, Nãnãna teve participação de Beth na faixa “Pura Paixão. A artista é comprometida com a música desde os anos 50, quando cantava nos programas de auditório da Rádio Nacional.

Em 1958, mudou-se para o Morro da Mangueira onde conviveu com os grandes nomes do samba: Carlos Cachaça, Cartola, Xangô da Mangueira, Geraldo Pereira, Zé Keti e muitos outros.

Na Estação Primeira da Mangueira, aos 13 anos, iniciou como passista.

Trabalhou com importantes nomes da música e da arte brasileira como Grande Otelo, Carlos Machado, Herivelto Martins, Ataulfo Alves e Monsueto.

Em 1965, Nãnãna mudou-se para São Paulo, onde integrou o Conjunto Batucajés, dirigido por Marcos Lázaro, como cantora e passista, sendo a vitrine para o mundo: Bélgica, Alemanha, Holanda, Colômbia, Perú e México (onde permaneceu por 3 anos).

Shows com muito samba no Bar do Alemão

28/11 – Quinta, às 21h

Show: Aldo Bueno

Couvert artístico: R$ 15,00.

 O melhor do samba em alto astral é o que promete Aldo Bueno em show no Bar do Alemão.

O sambista e compositor, que também é ator de renome, canta acompanhado pelos craques Guilherme Lacerda no cavaquinho, Diego Mundão na percussão e Gabriel Deodato no violão.

O paulistano Aldo Bueno foi puxador da escola de samba da Vai-Vai e, no teatro, participou de montagens como Arena Contra ZumbiÓpera do Malandro e Gota d’Água; no cinema, destaque para participação em filmes como Eles Não Usam Black TieO Homem Que Virou Suco e A Próxima Vítima (longa que ganhou os prêmios APCA e Kikito), além das atuações no também premiado Linha de Passe e na série 9 Milímetros, entre outros.

29/11. Sexta – MPB da Boa!

20h30: Liliana Scarfone e Francisco César

22h30: Cezinha Oliveira, Karine Telles e Jorginho Cebion

Couvert artístico: R$ 15,00 (válido para a noite inteira)

Repertório de sambas tradicionais e contemporâneos predominam as apresentações dos artistas – cantores e compositores – que, semanalmente, dão o clima e o tom ao Bar do Alemão, além de passeios pela música popular brasileira.

A música popular brasileira “da boa” ganha interpretação personal nas vozes de Liliana Scarfone (voz) & Liliana Scarfone (voz) & Francisco César (violão), abrindo a noite, e Cezinha Oliveira (voz e violão) & Karine Telles (voz), acompanhados pela percussão de Jorginho Cebion, mantendo a tradição do bar.

Shows com muito samba no Bar do Alemão

 30/11. Sábado – MPB da Boa!

20h30: Liliana Scarfone e Francisco César

22h30: Mauricio Sant’Anna e Léla Simões

Couvert artístico: R$ 15,00 (válido para a noite inteira)

Repertório de sambas tradicionais e contemporâneos predominam as apresentações dos artistas – cantores e compositores – que, semanalmente, dão o clima e o tom ao Bar do Alemão.

A música popular brasileira “da boa” ganha interpretação personal nas vozes de Liliana Scarfone (voz) &Francisco César (violão), abrindo a noite, e de Mauricio Sant’Anna (voz e violão) & Léla Simões (voz), acompanhados por Sérgio Maquininha (percussão), mantendo a tradição do bar.

01/12 – Domingo, às 19h30

Show: Notícias Dum Brasil 4

Couvert artístico: R$ 45,00.

O grupo Notícias Dum Brasil, criado por Eduardo Gudin para acompanhá-lo em discos e apresentações.

Atualmente é formado por Cezinha Oliveira (voz e violão), Karine Telles (voz), Mauricio Sant’Anna (voz e violão), Léla Simões (voz) e Jorginho Cebion (percussão).

O show, de mesmo nome do grupo, traz no repertório, entre outras, músicas do CD Eduardo Gudin & Notícias Dum Brasil 4, lançado em 2015.

Entre elas “Olhos Sentimentais” (Eduardo Gudin e Paulo César Pinheiro), “Tempo de Espera” (E. Gudin e P. C. Pinheiro), “Meu Delírio” (E. Gudin e Carlinhos Vergueiro) e “De Todo Meu Violão” (E. Gudin e Maurício Sant’Anna).

Outras canções de Gudin completam o roteiro: “Ainda Mais”, “Paulista” (parceria com Costa Netto) e “Mordaça” (com Paulo César Pinheiro).

Criado, em 1995, pelo músico e compositor paulistano para acompanhá-lo em seus shows, o grupo Notícias Dum Brasil, que está em sua quarta formação, sempre contou com intérpretes de inquestionável talento como Renato Braz, Mônica Salmaso, Fabiana Cozza e outros.

Shows com muito samba no Bar do Alemão

 03/12 – Terça, às 20h30

Roda: Terçando no Choro com Fernando Dalcin

Couvert artístico: R$ 15,00

A cada 15 dias, às terças-feiras, o Bar do Alemão recebe jovens músicos para uma roda de choro aberta, cuja segunda entrada é aberta às canjas.

Quem comanda a noite do Choro Negro é Fernando Dalcin (bandolim), acompanhado Victor Guedes (cavaquinho), Ribeka Suzuki (pandeiro) e Natan Drubi (violão 7 cordas).

Fernando Dalcin é um jovem instrumentista autodidata que começou a se interessar pelo bandolim ainda criança, após uma breve passagem pelo cavaquinho, que descobriu ao ouvir “Pedacinho do Céu” de Waldir Azevedo.

O incentivo veio de seu avô, que o levou pela primeira vez a uma roda de choro, passando a se dedicar ao estilo e ao bandolin.

Atualmente, o músico vem se destacando com show que celebra os 50 anos sem Jacob do Bandolim.

Para Fernando, “muito mais do que um espaço para o encontro entre amigos, a roda de choro é uma escola para aqueles que optam pelo caminho da música, em geral, e do choro, em particular”.

04/12 – Quarta, às 20h30

#OcupAlemão: atração a definir

05/12 – Quinta, às 21h

Roda de Samba: com Mauro Amorim

Couvert artístico: R$ 15,00

Acompanhado por sua turma de bambas, o cantor, compositor e violonista Mauro Amorim comanda uma roda aberta a participações.

O repertório passeia por sambas de todos os tempos, passando por autores como Noel Rosa, Cartola, Nelson Cavaquinho, Zé Keti, Paulinho da Viola, Elton Medeiros, Chico Buarque, Toquinho, Eduardo Gudin e outros.

06/12 – Sábado  MPB da Boa!

20h30: Liliana Scarfone e Francisco César

22h30: Mauricio Sant’Anna e Léla Simões

Couvert artístico: R$ 15,00 (válido para a noite inteira)

Repertório de sambas tradicionais e contemporâneos predominam as apresentações dos artistas – cantores e compositores – que, semanalmente, dão o clima e o tom ao Bar do Alemão.

A música popular brasileira “da boa” ganha interpretação personal nas vozes de Liliana Scarfone (voz) &Francisco César (violão), abrindo a noite, e de Mauricio Sant’Anna (voz e violão) & Léla Simões (voz), acompanhados por Sérgio Maquininha (percussão), mantendo a tradição do bar.

07/12 – Sexta – MPB da Boa!

20h30: Liliana Scarfone e Francisco César

22h30: Cezinha Oliveira, Karine Telles e Jorginho Cebion

Couvert artístico: R$ 15,00 (válido para a noite inteira)

Repertório de sambas tradicionais e contemporâneos predominam as apresentações dos artistas – cantores e compositores – que, semanalmente, dão o clima e o tom ao Bar do Alemão, além de passeios pela música popular brasileira.

A música popular brasileira “da boa” ganha interpretação personal nas vozes de Liliana Scarfone (voz) & Liliana Scarfone (voz) & Francisco César (violão), abrindo a noite, e Cezinha Oliveira (voz e violão) & Karine Telles (voz), acompanhados pela percussão de Jorginho Cebion, mantendo a tradição do bar.

10/12 – Terça-feira, às 20h30

Show: João Macacão & Conjunto Paulistano

Couvert artístico: R$ 15,00. Duração: 3h.

João Macacão (79 anos) é uma das figuras mais marcantes da seresta, do samba canção e do choro na atualidade, além de ser exímio no violão 7 cordas. 

Acompanhado pelo Conjunto Paulistano – Getúlio Ribeiro (cavaquinho), André Fajersztajn (clarinete) e Ivan Banho (pandeiro) -, Macacão interpreta clássicos de Cartola, Nelson Cavaquinho, Noel Rosa, Jacob do Bandolim e de outros autores consagrados da música brasileira. 

Ao longo de sua carreira tocou ao lado de importantes artistas como Orlando Silva, Gilberto Alves e Altamiro Carrilho, além de acompanhar o seresteiro Silvio Caldas, por mais de 20 anos.

No início da carreira, João integrou o Regional Esmeraldino Salles até montar seu próprio regional, o Conjunto Paulistano, em 1988, que circulou por todo o Brasil.

Após sua participação em coletânea em homenagem a Paulo Vanzolini, iniciou a carreira de intérprete, sempre homenageando mestres do cancioneiro brasileiro. Seu estilo de cantar se destaca pela voz grave e marcante.

17/12 – Terça, às 20h30

Roda: Terçando no Choro com Fernando Dalcin

Couvert artístico: R$ 15,00

A cada 15 dias, às terças-feiras, o Bar do Alemão recebe jovens músicos para uma roda de choro aberta, cuja segunda entrada é aberta às canjas.

Quem comanda a noite do Choro Negro é Fernando Dalcin (bandolim), acompanhado Victor Guedes (cavaquinho), Ribeka Suzuki (pandeiro) e Natan Drubi (violão 7 cordas).

Fernando Dalcin é um jovem instrumentista autodidata que começou a se interessar pelo bandolim ainda criança, após uma breve passagem pelo cavaquinho, que descobriu ao ouvir “Pedacinho do Céu” de Waldir Azevedo.

O incentivo veio de seu avô, que o levou pela primeira vez a uma roda de choro, passando a se dedicar ao estilo e ao bandolin.

Atualmente, o músico vem se destacando com show que celebra os 50 anos sem Jacob do Bandolim.

Para Fernando, “muito mais do que um espaço para o encontro entre amigos, a roda de choro é uma escola para aqueles que optam pelo caminho da música, em geral, e do choro, em particular”.

Serviço

Bar do Alemão

Av. Antártica, 554 – Água Branca, São Paulo/SP.

Tel: (11) 3862-5975 – após 17h30. Abertura da casa: 18h. Capacidade: 46 lugares.

Aos menores de 18 anos a casa não serve bebida alcoólica.

Estacionamento conveniado: R$ 8,00 (preço único c/ carimbo do bar) – Av. Antártica, 519.

Acesse a programação: https://www.facebook.com/obardoalemao / @obardoalemao

Leia ainda  CASSINO no Paris 6 Burlesque

 

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here