Rodízio de veículos ampliado e restritivo afetará serviços de limpeza urbana na cidade de São Paulo

Vigência da nova regra poderá causar interrupção da coleta domiciliar e outros serviços essenciais no Combate à COVID-19

A ABRELPE – Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais vem manifestar preocupação com a medida da Prefeitura de São Paulo.

Medida instituída por meio do Decreto Municipal 59.403/2020, sobre o rodízio de carros ampliado e mais restritivo em toda a cidade.

Portanto, sem contemplar a regra da excepcionalidade da restrição de circulação aos veículos utilizados pelos Serviços de Limpeza Urbana na cidade.

E, nem aqueles pertencentes aos trabalhadores que atuam junto a tais atividades essenciais.

“A prestação dos serviços de limpeza urbana é essencial para a proteção do meio ambiente e da saúde humana.

Portanto, não pode ser prejudicada, tampouco interrompida, mesmo durante processos epidêmicos.

Por conta desse caráter de essencialidade, é indispensável que os veículos utilizados por tais serviços essenciais, que vão além da simples “coleta de lixo”, e também dos colaboradores utilizados para locomoção de ida e volta ao trabalho, sejam isentos desse rodízio.

Para tanto, que seja assegurada a plena continuidade de todas as atividades essenciais executadas na cidade”, avalia Carlos Silva Filho, diretor presidente da ABRELPE.

Portanto, sem a isenção para essa classe trabalhadora, muitos profissionais terão dificuldade para comparecer aos locais de trabalho.

Rodízio de veículos em SP afetará serviços de limpeza urbana

Rodízio de veículos em SP afetará serviços de limpeza urbana

Dessa forma, acarretará um possível aumento do absenteísmo e, consequentemente, implicará na falta de mão de obra suficiente para a prestação adequada e ininterrupta dos serviços.

Serviços que são essenciais para manutenção da saúde pública e considerados, ao lado do atendimento à saúde, a principal barreira sanitária contra a COVID-19 e outras epidemias.

Colaboradores do período noturno, cuja jornada se encerra após meia-noite, serão os mais prejudicados.

Já que, sem poderem utilizar os próprios veículos, não poderão retornar para casa após a jornada, ou se ausentarão do trabalho por conta do dia do rodízio. 

A ABRELPE alertou os órgãos competentes, a quem enviou ofício solicitando a revisão das regras de rodízio ampliado e restritivo.

Rodízio de veículos em SP afetará serviços de limpeza urbana

Logo, considerando as particularidades dos serviços de limpeza urbana e a necessidade de isenção dos veículos utilizados diretamente para execução dos mesmos.

Além dos veículos dos colaboradores utilizados para locomoção de ida e volta ao trabalho, para que seja assegurada a plena continuidade das atividades essenciais, e diretamente relacionadas com a saúde pública e o bem estar de todos os cidadãos.

Fotos: Divulgação / Arquivo Pessoal

Fonte: Clara Costa Acciarto / 2 Spread Comm

Não deixe de ler: Fumar maconha pode aumentar o risco ao coronavírus

 

3 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui