Home Música Lançamentos cd/dvd “Mais Devagar” é o novo single de Alexia Bomtempo

“Mais Devagar” é o novo single de Alexia Bomtempo

0
“Mais Devagar” é o novo single de Alexia Bomtempo

A princípio, Morando em Nova Iorque há quase uma década, Alexia  retorna às raízes da MPB.

“Mais Devagar” é o novo single de Alexia Bomtempo. E,  dessa forma, continua sua exploração pela música americana em seu quarto álbum de estúdio Suspiro.
Álbum que sai dia 24 de abril pelo prestigiado selo americano Ropeadope.
Na América do Sul sai via LAB 344, selo boutique que lança nomes como Macy Gray, Ed Motta e Janet Jackson, entre outros. 
 
Após o single I’m In Love Again, releitura de um clássico de 1964, a artista lança agora a autoral “Mais Devagar”, inspirada parceria com o músico americano Jake Owen.
Também assina a produção ao lado do músico francês Stéphane San Juan (David Byrne, Caetano Veloso, Tulipa Ruiz).
“Ela fala sobre saudade. É de uma leva de várias músicas escritas em Tóquio durante os 4 meses que passei por lá fazendo residência em um clube de jazz com o Jake”, revela a cantora.
 
Gravado no Brooklyn, NY e mixado pelo lendário engenheiro Scotty Hard, o álbum convida o ouvinte a embarcar em um rico repertório.
Traz inéditas da cantora e de autores brasileiros contemporâneos, e regravações distintas de clássicos da música brasileira e americana.
“Mais Devagar” é o novo single de Alexia Bomtempo
"Mais Devagar" é o novo single de Alexia Bomtempo
 
Também, em outras palavras,  estão presentes no álbum o trompetista de jazz e multi-instrumentista vencedor do GRAMMY® Michael Leonhart (Steely Dan, Mark Ronson).

Além de, o pianista Vitor Gonçalves (Maria Bethânia, Hermeto Pascoal) e o guitarrista Guilherme Monteiro (Gal Costa, Bebel Gilberto).

Suspiro é o quarto álbum de estúdio da bela e talentosa cantora.

Assim, no elogiado “I Just Happen to Be Here” (2012), Alexia Bomtempo  recriou canções que Caetano Veloso escreveu em inglês, entre 1969 e 1972.
Foram os ‘anos de chumbo’ de Caetano, em que – como ele mesmo relata em seu livro ‘Verdade Tropical’ – passou pelas experiências traumáticas e transformadoras da prisão no Rio de Janeiro.
E, outrossim,  do confinamento em Salvador e de quase três anos de exílio em Londres, durante o período mais violento da ditadura militar.

Confira, assim, o  “Astrolábio” (201 0)  e&am p;nbs p;“Chasing Storms and Stars”.

Fotos: Divulgação / Arquivo Pessoal
Fonte: Tania Voss

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here