Internado há 20 dias falece senador Arolde de Oliveira. O senador Arolde de Oliveira (PSD-RJ) morreu nesta quarta-feira (21) em decorrência portanto, de complicações advindas da covid-19. A informação foi divulgada dessa forma, pela família no Twitter do senador.

Segundo a postagem, Arolde de Olivera morreu “vítima de covid e, assim, como consequência a falência dos órgãos”. O senador pegou a covid-19 em setembro e,  portanto, precisou ser internado no início de outubro.

Internado há 20 dias falece senador Arolde de OliveiraIgualmente, o senador tinha 83 anos, era engenheiro, assim como, economista. Antes de se eleger senador pelo Rio de Janeiro, foi deputado federal por nove mandatos. Ele também foi secretário de Transportes do Rio de Janeiro entre 2002 e 2008, durante a gestão do prefeito César Maia.

Da mesma forma, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, soltou primeiramente, nota de pesar pela morte de Arolde de Oliveira. Segundo a nota, Arolde de Oliveira trouxe ao Senado sob o mesmo ponto de vista, “a experiência legislativa, o surpreendente poder de comunicação, assim como, o exemplo de sua conduta afetuosa e cordata.”

“Um dia triste para esta Casa. Um dia igualmente, triste para os seus eleitores, admiradores, amigos e, especialmente, os seus familiares”, diz Alcolumbre na nota.

Alcolumbre decretou conclusivamente, luto oficial no Senado em homenagem à memória do senado Arolde de Oliveira.

Internado há 20 dias falece senador Arolde de Oliveira

Seu suplente é Carlos Portinho, cujo CV extraído de seu Linkedin segue abaixo:

Internado há 20 dias falece senador Arolde de Oliveira
O advogado Carlos Portinho, é o novo senador da República

Bacharel em Direito pela PUC-RJ, inscrito na Ordem dos Advogados do Brasil desde 1997. Especializou-se inicialmente, em Direito Esportivo pela UniverCidade (2002).  Pós-graduado em Direito Público, assim como, Tributário pela Universidade Cândido Mendes-RJ – “Instituto A Vez do Mestre” (2008).

Advogado contratado por Tozzini Freire Teixeira e Silva Advogados (1997/2002), com experiência nas áreas do Direito civil, comercial, trabalhista e desportivo. Vice Presidente Jurídico do Clube de Regatas do Flamengo no ano de 2002.

Professor pela Universidade Carioca nas disciplinas de Legislação e Ética na Publicidade, Introdução ao Estudo do Direito, e Instituições de Direito Público e Privado.

Nesse sentido, Professor de Direito Desportivo do Curso de Pósgraduação da Escola Superior de Advocacia de SP -ESA/SP- desde 2009. Sócio de C.E.Chermont de Britto advogados (2003-2014). EM outras palavras. atuando nas áreas do Direito Desportivo, Eleitoral e Civil, especialmente no contencioso de massa.

Então, na esfera desportiva destacou-se a partir de 2007 na defesa de atletas em casos de doping, com experiência internacional na Corte Arbitral do Esporte (CAS/TAS).  Nos anos 2004/2009 foi Assessor Parlamentar e Coordenador Jurídico de campanhas eleitorais assim como, formulador de planos de governo em 2016/2018.

Responsável pela redação do PLP 4004/2008 que culminou na relatoria e aprovação do “Ficha Limpa”.  Co-fundador do PSD. Secretário de Ambiente do Estado do Rio de Janeiro (2014).

Secretário de Habitação da Cidade do Rio de Janeiro (2015). Subsecretário de Habitação da Cidade do Rio de Janeiro (2017). Atualmente, Senador da República Primeiro Suplente RJ (2019).  Sócio de Stockler Macintyre e Portinho Adv.

 

 

 

Fonte: AgBRasil e Linkedin do Senador Edição: Fábio Massalli

Foto: Extra – Todos os direitos reservados

Leia também: Kassio Nunes Marques rumo ao Supremo Tribunal Federal

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here