Fórum Internacional de Transporte admite Brasil como membro.

O Brasil foi admitido como membro-observador do Fórum Internacional de Transportes (ITF, na sigla em inglês) da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

O anúncio foi feito ontem (20) pela articulação.

O status de membro-observador tem validade de dois anos, renovável por igual período, e permitirá ao Brasil participar das atividades do fórum.

Com 60 países-membros, o ITF promove pesquisas, assim como discussões e intercâmbio de experiências.

Sempre sobre políticas públicas em todos os modais de transporte (ferroviário, rodoviário, hidroviário, dutoviário e aeroviário).

De acordo com o Ministério das Relações Exteriores (MRE), ao participar como observador da articulação, o Brasil terá maior acesso às experiências internacionais na área de transportes e poderá compartilhar com outros membros exemplos de políticas públicas bem-sucedidas no setor.

Fórum Internacional de Transporte admite Brasil como membro

Fórum Internacional de Transporte admite Brasil como membro

O Itamaraty disse ainda que embora não seja um requisito formal, a admissão do Brasil como membro-observador do ITF aprofunda mais as relações com a OCDE, cujo pedido de ingresso foi feito pelo Brasil em 2017.

“Embora não constitua requisito formal do processo de acesso à OCDE, a adesão ao fórum aprofunda ainda mais o relacionamento do Brasil com a organização e está alinhada com o propósito do governo brasileiro de constante aperfeiçoamento regulatório”, informou o ministério em nota.

Sobre o ITF:

A Federação Internacional dos Trabalhadores em Transportes (ITF) é uma federação democrática e liderada pelos afiliados, reconhecida como a autoridade em transportes líder no mundo. 

Lutamos apaixonadamente para melhorar a vida profissional, conectando cerca de 700 sindicatos afiliados de 150 países que, caso contrário, estariam isolados, e os ajudamos a assegurar direitos, igualdade e justiça.

Somos a voz de quase 20 milhões de trabalhadores e trabalhadoras do mundo todo.

Nossa sede fica em Londres, com escritórios também em Amã, Bruxelas, Nairóbi, Nova Déli, Ouagadougou, Rio de Janeiro, Cingapura, Sydney e Tóquio.

Fonte: Luciano Nascimento/Agência Brasil – Brasília Edição: Graça Adjuto

Foto: PPi.com.br, divulgação

Leia também: Congresso recebe hoje proposta da reforma tributária

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui