Base de submarinos da Marinha é ativada no Rio.

A Marinha ativou hoje (17) a Base de Submarinos da Ilha da Madeira, localizada no Complexo Naval de Itaguaí, na região metropolitana do Rio de Janeiro.

A base faz parte do Programa de Desenvolvimento de Submarinos (Prosub), que visa à produção de quatro submarinos convencionais e do primeiro submarino brasileiro com propulsão nuclear.

Segundo a Força, será a base naval mais moderna da Marinha brasileira.

Vai portanto contribuir para a preparação dos meios navais, prioritariamente dos submarinos, além de prestar apoio logístico às organizações militares (OMs).

“Cabe a ela [base] prover facilidades de atracação, infraestrutura assim como apoio administrativo aos navios subordinados ao Comando da Força de Submarinos.

Assim como segurança de áreas e instalações do Complexo Naval de Itaguaí, incluindo os perímetros marítimo, terrestre e áreas comuns.

Tudo em coordenação com as demais OMs e empresas sediadas no complexo, além de oferecer apoio básico de saúde”, informa a Marinha.

O comandante da Marinha, almirante de esquadra Ilques Barbosa Junior, destacou a dimensão estratégica da base naval.

Base de submarinos da Marinha é ativada no Rio

“Aqui estará em breve a força máxima de dissuasão estratégica de nosso país.

Submarinos convencionais com propulsão nuclear, submarinos com propulsão diesel-elétrica, e também modernas fragatas.

Base de submarinos da Marinha é ativada no Rio
O então presidente Michel Temer e o presidente eleito Jair Bolsonaro no lançamento do submarino Riachuelo – Alan Santos/PR

Assim como outros meios de apoio ao fortalecimento da soberania e do desenvolvimento do país”, disse Ilques, na cerimônia que teve a presença do ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque.

Em outubro do ano passado, foi apresentado o submarino Humaitá, no Complexo Naval de Itaguaí,.

O segundo dos quatro submarinos com propulsão diesel-elétrica planejados para atuar na defesa da costa brasileira.

Em dezembro deste ano, está previsto o lançamento do Humaitá ao mar.

O primeiro submarino do Prosub, Riachuelo, já foi lançado ao mar em 2018.

Os outros dois com propulsão diesel-elétrica, Tonelero e Angostura, têm entrega prevista respectivamente para 2022 e 2023.

Eles estão previstos no Programa de Desenvolvimento de Submarinos, lançado em 2008 em uma parceria estratégica com a França, que prevê investimento de R$ 35 bilhões.

Na construção das embarcações, têm prioridade componentes fabricados no Brasil.

Segundo a Marinha, o Prosub fortalece diversos setores industriais de importância estratégica para o desenvolvimento nacional.

Fonte: Ana Cristina Campos/ Agência Brasil Edição: Nádia Franco

Foto:

Leia também: Um senador será eleito em novembro em Mato Grosso

 

 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui