Alô São Paulo! De volta a essa casa nesta sexta-feira. De volta a essa casa maravilhosa nesta sexta-feira e agora recebendo uma convidada mais que especial: Maria Alcina.

Alô São Paulo! De volta a essa casa nesta sexta-feira

Alô São Paulo! De volta a essa casa nesta sexta-feira

Leia também Impactos da criação da vacina na economia nacional

Biografia

Alô São Paulo! De volta a essa casa nesta sexta-feira. 
Eliana Pittman e Geraldo Azevedo, na época seu violonista em 1966
 

Iniciou sua carreira em 1961 ao lado do saxofonista norte-americano Booker Pittman, seu padrasto, cantando standarts do jazz e da bossa nova em boates no Rio de Janeiro. Seu bisavô (avô de seu padrasto) foi Booker T. Washington, fundador da conceituada Tuskegee Institute, a primeira universidade para negros nos Estados Unidos.

Alô São Paulo! De volta a essa casa nesta sexta-feira
Fez shows no Brasil e no exterior e na década de 1970 emplacou vários sucessos, como Das Duzentas para Lá, Abandono (canção lançada por Eliana em 1974 e que Roberto Carlos regravaria em 1979), Sinhá Pureza e Mistura de Carimbó. Pelo sucesso das últimas duas canções, recebeu o título de “Rainha do Carimbó”.

No final dos anos 60, Geraldo Azevedo veio do Nordeste para o Rio a convite de Eliana, para acompanhá-la no show “Positivamente Eliana”, e logo se tornou um dos maiors nomes da música brasileira.

Dona de um grande ecletismo musical e um notório virtuosismo vocal, Eliana se apresentou em muitos países do mundo (França, Alemanha, Suécia, Espanha, Itália, Portugal, Venezuela, México e Estados Unidos), tendo se apresentado, por exemplo, na lendária casa de shows Olympia em Paris e no programa do comediante Jerry Lewis. Também se apresentou ao lado do lendário showman Sammy Davis Jr.

Além de cantora, é professora de música uma escola do Rio de Janeiro.

Alô São Paulo! De volta a essa casa nesta sexta-feira
Em 2007, Eliana foi convidada por Charles Möeller e Claudio Botelho para atuar no musical “7”, com texto de Möeller e trilha original de Botelho e Ed Motta. Ela dividia a cena com Alessandra Maestrini, Ida Gomes, Rogéria e Zezé Motta.

O espetáculo estreou em 1º de setembro de 2007, no Teatro João Caetano (RJ) e foi um dos grandes vencedores do Prêmio Shell e do Prêmio APTR. O enorme sucesso da temporada fez o espetáculo reestrear em 27 setembro de 2008 no Teatro Carlos Gomes, também no Rio. Em 17 de abril de 2009, o espetáculo estreou em São Paulo, no Teatro Sérgio Cardoso, também com grande sucesso.

Alô São Paulo! De volta a essa casa nesta sexta-feira
Após um hiato de 17 anos longe dos estúdios, foi anunciado em março 2019 que Eliana gravaria um novo disco, chamado “Hoje, Ontem e Sempre”, produzido por Thiago Marques Luiz. O disco contém canções como Preciso Me Encontrar (Candeia), Nosso Estranho Amor (Caetano Veloso), Drão (Gilberto Gil) e Onde Estará o Meu Amor (Chico César), todas inéditas na voz de Eliana e tem previsão de lançamento para maio.

 

 

 

7 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui