União Europeia deseja voltar a receber turistas.Os estados-membro da União Europeia, que tinham fechado o acesso de visitantes de países de fora do bloco em março, diante da pandemia do novo coronavírus.

Dessa forma, podem abrandar as restrições em etapas com o avanço da temporada de verão no Hemisfério Norte.

Embaixadores de países da União Europeia reuniram-se nesta sexta-feira (26) para discutir o assunto.

Fontes diplomáticas dizem que visitantes de países como China, Coreia do Sul e Japão devem ser incluídos primeiramente, nesta fase de abertura.

Isso depende, porém, de esses países continuarem mantendo a pandemia do novo coronavírus sob controle consequentemente.

É entendido que a União Europeia espera que o relaxamento das barreias à entrada seja recíproco.

Alguns países podem ser removidos da lista provisória a depender de decisão dos membros do bloco europeu.

Estados Unidos e Rússia, que ainda estão enfrentando um grande números de novas infecções, foram excluídos.

A União Europeia planeja divulgar a lista na próxima semana.

União Europeia deseja voltar a receber turistas

União Europeia deseja voltar a receber turistas

Alguns países-membros do bloco estão ansiosos para receber turistas, enquanto outros mostram-se mais cautelosos.

O que é a União Européia?

É uma união económica e política de 27 Estados-membros independentes situados principalmente na Europa.

 A UE tem as suas origens na Comunidade Europeia do Carvão e do Aço (CECA) e na Comunidade Económica Europeia (CEE), formadas por seis países em 1957.

Nos anos que se seguiram, o território da UE foi aumentando de dimensão através da adesão de novos Estados-membros, ao mesmo tempo que aumentava a sua esfera de influência através da inclusão de novas competências políticas.

O Tratado de Maastricht instituiu a União Europeia com o nome atual em 1993.

A última revisão significativa aos princípios constitucionais da UE, o Tratado de Lisboa, entrou em vigor em 2009.

Bruxelas é a capital de fato da União Europeia.

Fonte: Agência Brasil Edição: Nádia Franco

Foto: Yves Herman/Reuters/Direitos Reservados

Leia também: Marco histórico de Angra 2 com recorde de produção de energia

6 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui