“Eu fui para a escola normalmente no dia seguinte, porque ainda não tinha caído a ficha”, afirma Pedro Mariano sobre morte de sua mãe Elis Regina

No Ritmo Brasil deste sábado, o cantor comenta sobre a carreira ao lado de Faa Morena e das convidadas Amanda Rodrigues e Flavia Bittencourt

Pedro Mariano solta a voz no Ritmo Brasil deste sábado
Créditos: Andrea Dallevo

Pedro Mariano solta a voz no Ritmo Brasil deste sábado (03), para falar de sua convivência com a mãe ainda em vida.

Elis Regina, considerada por muitos a maior cantora da música popular brasileira de todos os tempos, morreu quando o filho tinha apenas 6 anos.

“Para mim era normal encontrar o Milton Nascimento na sala de casa, assim como João Bosco, Ivan Lins, Guilherme Arantes e Rita Lee”, afirma o músico referindo-se a grandes nomes da MPB.

Mariano comenta que teve muita sorte de ter o assunto “música” recorrente dentro de seu ambiente familiar.

Apesar de perder a mãe ainda criança, ele soube aproveitar muito bem todas as virtudes herdadas, e diz que aprendeu a lidar com a mídia desde cedo:

“Eu perdi minha mãe aos 6 anos e no dia seguinte estava na escola, e sabe como é criança né, eles não têm filtro nenhum (risos), então eles faziam milhares de perguntas.

Mas o fato de ir para escola me fez ter total noção do que estava acontecendo, e só caiu a minha ficha uns dois meses depois.

Ali eu aprendi a lidar com a imprensa desde cedo”, afirma o cantor sobre o peso de ser filho de Elis Regina e como lidou com isso.

Além do artista, Faa Morena também recebe em seu sofá as cantoras Amanda Rodrigues e Flavia Bittencourt, falando sobre a carreira e levando muita música.

O programa está imperdível e vai ao ar todos os sábados, às 19:30, pela RedeTV!.

Pedro Mariano solta a voz no Ritmo Brasil deste sábado
Créditos: Andrea Dallevo

Leia também Viagens curtas para o Dia dos Pais pela DECOLAR

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here