Tecnologias de produção no teatro contemporâneo: confira como funciona seus processos

0
245
produção de teatro

A produção no teatro precisa contar com toda uma estrutura de materiais fundamental para realizar uma obra artística de valor, além de possuir elementos fundamentais para que a peça ganhe forma.

O produtor teatral é um profissional encarregado de providenciar espaços de ensaio, lugares de apresentação e período de montagem, tanto no caso de peças de temporadas quanto para a realização de um espetáculo.

A produção teatral também se encarrega da manutenção do grupo e da realização artística. Para conseguir tudo isso, é fundamental que os produtores possam contar com leis de incentivo públicas, bem como captação de recursos com empresas.

O trabalho do produtor será apenas apresentar um projeto bem fundamentado, por meio de um orçamento condizente. Também pode contar com a atuação de outros profissionais, como assessor de imprensa e assistente de direção.

Independentemente de qualquer coisa, a função da produção no teatro contemporâneo é acompanhar as instâncias para a realização cênica e fazer as ligações entre elas.

Para fazer uma boa peça, o produtor também pode contar com vários elementos, inclusive com a tecnologia.

Para entender um pouco mais sobre o assunto, este artigo vai mostrar como a tecnologia pode ajudar as peças de teatro, quais são os seus benefícios na produção teatral, apresentar o conceito de cenografia e falar sobre os tipos de peças de teatro.

O papel da tecnologia nas peças de teatro

A tecnologia pode ajudar muito nas peças de teatro por conta do avanço tecnológico. Atualmente, é possível adaptar e utilizar esses recursos para criar espetáculos maiores com outras atrações.

Ao longo do tempo, muitas mudanças aconteceram nas peças teatrais que passaram a ser realizadas em locais fechados e com iluminação.

Existem aquelas que são realizadas em ambientes externos como um paisagismo de jardim, mas as mais comuns são realizadas em casas de espetáculo.

A responsável por isso é a eletricidade e foi a maior revolucionária no teatro. Desde que a energia elétrica surgiu, os palcos se tornaram o local de grandes encenações, por conta dos jogos de luzes que realçam a cena.

Já no século 20, surgiram outras novidades que começaram a fazer parte das peças, como no caso dos palcos rotativos. A tecnologia também possibilitou que algumas apresentações estivessem nevoeiros, deixando tudo mais emocionante.

A eletricidade também foi usada para melhorar a acústica durante as peças, tendo em vista que o público precisa entender muito bem o que está acontecendo.

Os sons são responsáveis pela composição das cenas, trazendo mais realidade e vida para o espetáculo

 Por meio dessa evolução, as apresentações puderam contar com músicas e outros elementos auditivos na hora exata.

Esses são elementos que estão presentes na sociedade como um todo, até mesmo em uma empresa que fabrica portão de ferro fechado eletrônico.

Todos os equipamentos usados atrás do palco possuem recursos tecnológicos, como cabos que fazem os personagens saírem do chão, grandes cenários que sobem e descem, entre outras possibilidades.

O público precisa ouvir perfeitamente o que o ator está falando, caso contrário, a peça pode perder sua magia. Os atores não precisam gritar desde que surgiram os microfones, contribuindo com o desenvolvimento das histórias.

Atualmente, novas tecnologias estão revolucionando ainda mais o teatro, projetando sons e imagens, além de novas possibilidades oferecidas para o público.

É algo que está muito além dos sons, luzes e outros elementos, pois com os recursos tecnológicos atuais, muita coisa pode acontecer em cima do palco.

Benefícios da tecnologia para o teatro

A tecnologia tem sido uma ferramenta cada vez mais presente na cenografia teatral, e existem projeções mapeadas e hologramas que mostram algumas das técnicas mais usadas para criar efeitos visuais que cativam o público.

Para a produção teatral, fica muito mais fácil criar cenários virtuais e ampliar as possibilidades criativas dos cenógrafos.

É possível criar um ambiente completo com sanca fechada de gesso, juntamente com efeitos visuais que aprimoram a sonoplastia iluminação.

O uso da tecnologia na cenografia teatral é um desafio para profissionais da área porque eles precisam dominar novas ferramentas e técnicas. Só assim serão capazes de criar experiências imersivas e impactantes para o público.

Outra grande vantagem é que a tecnologia tem permitido criar espetáculos interativos, possibilitando que as pessoas participem ativamente da encenação.

Mas mesmo diante de tantos avanços tecnológicos, a cenografia teatral continua valorizando a criatividade e o talento dos profissionais que produzem as peças.

De qualquer forma, é inegável que a tecnologia está trazendo uma nova proposta, permite explorar novas possibilidades de encenação e consegue aproximar ainda mais o público da história que está sendo contada.

Assim como uma marca de tapete felpudo sob medida pode usar a tecnologia em seus processos de fabricação, o uso de elementos tecnológicos conseguem criar:

  • Ambientes virtuais;
  • Projeções mapeadas;
  • Luzes interativas;
  • Hologramas.

A cenografia virtual, por exemplo, é uma das principais formas de usar a tecnologia para criar cenários. O recurso envolve softwares de modelagem 3D para desenvolver ambientes virtuais que são projetados em paredes ou telas.

A maior vantagem desse tipo de cenário é que fica mais fácil criar ambientes que seriam impossíveis fisicamente, como no caso de uma cidade inteira. Além do mais, a produção pode optar por um ambiente interativo que permite a participação do público.

O que é cenografia?

Cenografia é uma área que faz decoração cênica, portanto, engloba as decorações usadas nas peças e outros tipos de produções audiovisuais. Por exemplo, em um filme de terror, a cenografia consegue criar uma atmosfera sombria.

Essa parte do teatro é composta por elementos visuais que vão enriquecer a encenação, por meio de decorações, acessórios e a própria iluminação.

Porém, a cenografia não está presente apenas no teatro, na verdade, pode fazer parte de qualquer produção audiovisual ou até mesmo de um evento, como no caso de uma festa corporativa dentro de uma entidade especializada em restauração de manequins.

O cinema e a televisão utilizam muitos elementos cenográficos, seja em uma novela, em um filme ou em um telejornal. Festas e eventos também utilizam esses recursos para que os convidados se sintam confortáveis ou para transmitir uma sensação.

Tipos de peças no teatro

Existem diferentes tipos de peças no teatro, e uma delas é a tradicional. Trata-se de um projeto apoiado em diálogos que narram uma história, independentemente do gênero.

No teatro tradicional, as produções contam com mais de um ator e podem, inclusive, contar com a interação de um narrador.

O teatro infantil, como o próprio nome sugere, é voltado para as crianças, podendo conter um tema lúdico, interação com atores, elementos musicais e cenários bem coloridos.

Elementos como cartonagem papelão ajudam a construir um cenário que permite fazer teatro interativo. Nesse modelo, o público participa e o espetáculo precisa do apoio dos espectadores para ganhar vida e desenrolar sua história.

Outro tipo de teatro muito popular e querido entre o público é o musical. Ele une perfeitamente uma peça teatral com danças e canções de diferentes tipos, e ao redor do mundo, existem muitas peças famosas desse gênero.

O teatro ao ar livre é outro tipo que ganha cada vez mais espaço porque pode ser apresentado em anfiteatros, em praças, parques e até na rua, popularizando as peças e tornando-as mais acessíveis para pessoas com baixo poder aquisitivo.

As condições climáticas contam muito, pois, em dias de chuva, é mais indicado apresentar as peças em casas de espetáculo fechadas, tenham elas uma estética mais tradicional ou um toque de modernidade contando com uma torre de inox para escada.

Muitas pessoas também gostam de assistir monólogos, um tipo de apresentação que conta com apenas um ator. Nesse tipo de teatro, ele costuma conversar consigo mesmo ou com o público, fazendo reflexões sobre o cotidiano.

Existem monólogos sobre vários assuntos, por exemplo, desilusão amorosa, incertezas perante a vida, entre outros temas comuns no cotidiano de qualquer pessoa.

O formato é cativante, principalmente para aqueles que querem aproveitar as características mais cult do teatro.

O stand up é uma modalidade reconhecida como um tipo de teatro humorístico. Costuma ser apresentado por comediantes que interagem com o público, compartilhando experiências de vida do personagem ou deles mesmos.

Esse gênero teatral se popularizou tanto que muitas empresas, como uma especializada em projeto de SPDA predial, presenteiam seus colaboradores com ingressos.

Os teatros de fantoches ou marionetes utilizam bonecos para a apresentação e costumam ser voltados para o público infantil.

Já o teatro de sombras surgiu na China, e mesmo não sendo muito popular no Brasil, desperta a curiosidade dos espectadores e encanta o público.

A apresentação consiste em uma história contada usando a sombra de bonecos ou de pessoas junto com outros elementos cenográficos para criar um clima.

Considerações finais

O teatro é um ambiente mágico e que enriquece a cultura das pessoas contando novas histórias e apresentando novos personagens.

Esse tipo de produção artística tem muita história para contar e vivenciou muitas evoluções tecnológicas.

Nesse sentido, a tecnologia continua sendo parte muito importante do teatro porque enriquece as peças em vários sentidos.

Portanto, os mais variados gêneros teatrais podem aproveitar os recursos tecnológicos para encantar as pessoas e até mesmo permitir a interação.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui