Mitos e Verdades sobre o Ozempic

Essas canetas injetáveis estão sendo amplamente adotadas por pacientes com obesidade ou sobrepeso, muitas vezes associado a comorbidades relacionadas ao excesso de peso.

0
147

Mitos e Verdades sobre o Ozempic.

Desmistificando o Medicamento para Obesidade: Mitos e Verdades sobre o Ozempic

A classe de medicamentos conhecida como análogos de GLP-1, da qual o Ozempic faz parte, trouxe uma revolução no combate à obesidade, proporcionando uma perda de peso inédita e eficaz, rivalizando com os resultados da cirurgia bariátrica. Originalmente desenvolvidas para o tratamento do diabetes tipo 2, essas canetas injetáveis estão sendo amplamente adotadas por pacientes com obesidade ou sobrepeso, muitas vezes associado a comorbidades relacionadas ao excesso de peso.

Em uma época em que a obesidade não era amplamente reconhecida como uma doença, as opções de tratamento eram limitadas. No entanto, com o crescente aumento da prevalência da obesidade em todo o mundo, a perspectiva de saúde global mudou. Nós testemunhamos um aumento alarmante no número de casos de obesidade, e, felizmente, com essa conscientização, surgiu um novo olhar sobre o tratamento da doença.

Mitos e Verdades sobre o Ozempic

“O Ozempic têm eficácia comprovada, mas vale ressaltar que seus resultados são potencializados quando associados a mudanças significativas nos hábitos alimentares e atividade física. A eficácia do tratamento também pode variar de paciente para paciente, de acordo com o tempo de acompanhamento e a aderência às orientações médicas”. Alerta o médico nutrólogo, Dr. Ronan Araujo.

Mitos e Verdades sobre o Ozempic

Diante disso, é comum surgirem mitos e verdades que merecem ser esclarecidos, e o Dr. Ronan Araujo desvenda algumas das grandes curiosidades e mitos sobre o assunto:

Mito: Medicamentos para obesidade são uma solução rápida e fácil para emagrecer

Verdade: Esses medicamentos têm o potencial de ajudar na perda de peso, mas não são soluções milagrosas. Devem usar como parte de um plano de tratamento que inclui mudanças na dieta e atividade física. A perda de peso ainda exige esforço e compromisso.

Mito: Esses medicamentos podem ser usados sem orientação médica

Verdade: Isso é um mito perigoso. Medicamentos como o Ozempic devem ser prescritos por médicos especializados e monitorados por profissionais de saúde. A automedicação pode levar a erros de dosagem e efeitos colaterais indesejados.

Mito: A perda de peso é permanente com esses medicamentos

Verdade: A manutenção da perda de peso está associada ao uso contínuo desses medicamentos. No entanto, se o paciente não adotar um estilo de vida saudável durante e após o tratamento, existe o risco de reganho de peso. O tratamento da obesidade é um compromisso de longo prazo.

Mitos e Verdades sobre o Ozempic

Mito: Todos podem usar esses medicamentos

Verdade: Nem todos são candidatos ideais para o tratamento com Ozempic. A seleção de pacientes deve ter como base critérios médicos e considerando o histórico de saúde individual. Algumas pessoas podem não ser elegíveis.

Mito: O uso indiscriminado desses medicamentos não tem consequências

Verdade: O uso sem orientação médica pode ser perigoso. Além do risco de efeito rebote (ganho de peso após a interrupção), existem preocupações com os efeitos colaterais, como náuseas, constipação e muitos outros. Automedicar-se é uma atitude arriscada.

Mito: A obesidade é uma questão de falta de autodisciplina

Verdade: A obesidade é uma condição multifatorial. Ela envolve fatores genéticos, hormonais, ambientais e psicológicos. Reduzir a obesidade a uma questão de autodisciplina é uma simplificação injusta.

Mito: Medicamentos para obesidade são a única solução

Verdade: Embora esses medicamentos sejam uma ferramenta valiosa no tratamento da obesidade, eles não são uma solução isolada. O tratamento eficaz requer uma abordagem abrangente, incluindo modificações na dieta, prática regular de exercícios e apoio psicológico.

“Os medicamentos análogos de GLP-1, como o Ozempic, representam um avanço significativo no tratamento da obesidade. No entanto, é importante reconhecer que eles não são uma solução mágica. A orientação médica é essencial, e a eficácia desses medicamentos depende de mudanças no estilo de vida. A obesidade é uma condição complexa que requer respeito e cuidado. Cada paciente é único, e um tratamento personalizado é fundamental para o sucesso a longo prazo”. Conclui o Dr. Ronan Araujo.

Mitos e Verdades sobre o Ozempic

Mais Sobre Dr. Ronan Araujo:

AS saber, formado em medicina pela Universidade Cidade de São Paulo, médico especializado em nutrologia pela ABRAN (Associação Brasileira de Nutrologia). Assim, com foco em causar impacto e mudar a vida das pessoas através de sua profissão, ele também se tornou membro da ABESO (Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e Síndrome Metabólica). Ou seja, o que o leva a ser atualmente um dos médicos que mais conhece e entrega resultados quando falamos sobre emagrecimento e reposição hormonal.

Igualmente, o Dr. Ronan Araujo quer influenciar na mudança de estilo de vida, de hábitos e ajudar as pessoas a viverem mais tempo e com mais qualidade. Assim, “Não é apenas sobre emagrecimento, é sobre transformar vidas”. Enfim,  é um dos lemas do médico. Com atendimento único, acolhedor e resultados rápidos na parte da estética e da saúde.

 

Fonte: Roneia Forte Assessoria
Fotos: Divulgação / Acervo Pessoal
Leia ainda:Eduardo Kobra inaugura mural no Walt Disney

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui