Entenda como organizar gastos em início de ano

0
207
Organizar gastos

Organizar gastos é fundamental o ano todo, mas esse hábito é ainda mais importante no início do ano, pois se a pessoa não souber se organizar nessa época, corre o risco de passar o ano inteiro com a saúde financeira comprometida.

A maioria dos brasileiros não costuma pensar em como é sua relação com o dinheiro, mas é fundamental fazer essa análise porque ajuda a perceber a real situação das finanças e quais são as perspectivas de futuro.

A maneira como alguém se organiza vai determinar os impactos nos próximos meses e anos, e para ter uma vida financeira saudável, é necessário ter planejamento e organização.

São ações que trazem uma visão aprimorada sobre a origem das receitas e despesas pessoais e familiares. Também é uma prática que ajuda a identificar atitudes que afetam o orçamento de maneira negativa.

É necessário assumir o controle do dinheiro e não o contrário, assim, é possível evitar dívidas, priorizar aquilo que realmente é importante e alcançar propósitos pessoais.

Este artigo vai mostrar um pouco sobre a importância de se organizar financeiramente, quais são os benefícios de ter um valor de reserva e como lidar com imprevistos financeiros.

Importância de se organizar financeiramente

Antes de entender a importância da organização financeira é fundamental saber seu conceito. O planejamento financeiro nada mais é do que um grupo de ações que permitem projetar a situação futura e estabelecer estratégias para alcançar objetivos.

A pessoa consegue estimar seu volume de receitas, despesas e diversas categorias de gastos para compreender de que maneira utiliza o dinheiro. Com as informações mostradas na ferramenta, é possível organizar aquilo que afeta o orçamento.

Essa prática é muito comum entre as organizações, como no caso de uma empresa de locação de caminhão munck com cesto aéreo porque evita diversos problemas para a área financeira da companhia.

No caso das despesas pessoais, o indivíduo consegue identificar a natureza dos gastos, quais são os excessos de consumo e comportamentos que podem estar comprometendo os rendimentos no fim do mês.

É a melhor forma de se conscientizar para identificar falhas e estabelecer estratégias que vão corrigi-las. A pessoa vai direcionar suas finanças para aquilo que deseja, além de cumprir suas metas e objetivos.

Com base nessa definição, não é difícil imaginar porque a organização financeira é algo tão importante. Somente por meio dela é possível acompanhar o movimento das receitas e despesas e saber para onde o dinheiro está indo.

Em outras palavras, é um exercício que funciona como uma autocrítica e a pessoa consegue se conscientizar sobre várias questões importantes.

Se sabe que no dia a dia existem muitas coisas necessárias para a qualidade de vida, por exemplo, quando uma família decide pagar tratamentos para drogas para um familiar. Trata-se de uma prioridade, só que nem todo mundo pensa dessa forma.

É cada vez mais comum ver pessoas que vivem um estilo de vida que não condiz com sua realidade financeira e seus objetivos. Ao organizar as finanças, elas conseguem enxergar o que estão fazendo e a partir disso melhoram sua relação com o dinheiro.

Mais do que reorganizar a maneira como lidam com seus recursos financeiros, essas pessoas conseguem criar um valor de reserva, algo fundamental nos dias de hoje.

Benefícios da reserva financeira

Quando alguém está se organizando financeiramente, precisa destinar uma quantia para um montante que vai formar sua reserva financeira. Esse dinheiro não tem um propósito, ele é simplesmente guardado para situações de emergência, como:

  • Comprar remédios;
  • Consertar o carro;
  • Substituir um celular quebrado;
  • Ajudar alguém.

São momentos que exigem determinada quantia de dinheiro e que surgem inesperadamente. Mas além de facilitar em situações complicadas, ter uma reserva financeira traz outros benefícios, como:

Não compromete o salário

O dia do pagamento é muito aguardado pelas pessoas, afinal, é quando pagam suas contas e compram tudo o que precisam, como alimentos, remédio homeopático para cãibras, entre outras necessidades.

Só que é muito frustrante pagar as contas do mês e de repente surgir uma despesa extra. Quando isso acontece e a pessoa não tem uma reserva, acaba comprometendo seu planejamento, não apenas para o mês vigente mas para os próximos.

Para o outro lado, a reserva evita esses aborrecimentos e deixa a pessoa preparada para qualquer situação.

Protege em caso de desemprego

As pessoas precisam aprender a se preparar para diversas situações, inclusive perder o emprego por mais estável que ele seja. Existem inúmeras situações que podem provocar isso, como crises econômicas e mudanças políticas.

Mesmo que não exista uma fonte de renda fixa, as obrigações financeiras precisam ser cumpridas, ou seja, as contas não param de chegar.

Quem tem uma reserva pode lidar com esses momentos com mais tranquilidade e manter as contas em dia até que consiga outro emprego.

Traz segurança financeira

Um fabricante de escada de mármore travertino possui sua reserva porque entende a importância de ter segurança financeira para manter o negócio sustentável.

Para uma pessoa, é uma forma de organizar seu orçamento e ter mais segurança para enfrentar imprevistos e necessidades. É impossível prever o que pode acontecer em determinadas situações, mas é perfeitamente possível evitar a perda financeira.

Mesmo pessoas que recebem grandes salários precisam desse cuidado, inclusive, é algo que independe de idade ou estado civil.

Como lidar com imprevistos financeiros

Além de se organizar financeiramente, é necessário investir em algumas outras práticas para lidar com imprevistos financeiros. As principais dicas para isso são:

Criar uma reserva de emergência

A reserva de emergência é muito importante e precisa crescer ao longo do tempo, no entanto, é algo muito difícil para a maioria das pessoas.

Assim como no caso de um fabricante de detergente tensoativo, as pessoas precisam criar uma rotina de depósitos mensais, sempre respeitando sua renda e a segurança financeira.

Também é muito importante saber o quanto direcionar do salário para os investimentos, pois isso ajuda a manusear as finanças com mais cuidado.

Reorganizar o orçamento

Por meio de um planejamento financeiro, é possível elaborar um documento com todas as previsões de despesas e recebimentos, assim como entradas e saídas da conta bancária.

Essa prática é conhecida como orçamento e se encarrega de registrar todos os gastos para manter a vida em ordem e ajudar as pessoas a alcançarem seus sonhos e objetivos.

Mas quem está diante de uma dificuldade financeira precisa reorganizar seu orçamento, removendo alguns gastos e despesas que não são importantes.

Dependendo da urgência do imprevisto, pode ser necessário adiar alguns propósitos para resolver a questão, assim, o sufoco será menor e em pouco tempo será possível retomar os objetivos de vida.

Por exemplo, no caso de um condomínio, se no momento é crucial contratar serviço de portaria para garantir a segurança dos moradores, então aquele projeto para construir uma quadra esportiva pode esperar um pouco.

Evitar dívidas

Regularizar as dívidas é muito importante para remover o nome dos serviços de proteção ao crédito e evitar novos endividamentos. Algumas pessoas acreditam que pode ser interessante fazer um empréstimo para quitar alguma coisa, mas nem sempre.

Fazer empréstimo é pagar uma dívida fazendo outra e, com o passar do tempo, isso pode se tornar uma bola de neve.

Pensar antes de agir

Em momentos de dificuldade, muitas pessoas acabam agindo por impulso e isso é compreensível porque ninguém está preparado para imprevistos financeiros.

Independentemente de qual seja a situação enfrentada no momento, o ideal é sempre manter a calma e ponderar as atitudes antes de agir. Ao levar o animal para um pet shop de banho e tosa perto de mim, o ideal é aproveitar o momento para refletir.

Decisões tomadas em momentos de desespero podem complicar a situação, por isso, é sempre melhor colocar tudo em uma balança para saber o que precisa ser priorizado e como resolver o problema.

Renegociar com credores

A maioria dos credores gosta de renegociar, afinal, para eles é muito melhor receber do que manter o débito em aberto. Geralmente, as renegociações eliminam juros e multas e algumas empresas chegam a renunciar parte do débito para incentivar o pagamento.

Também existe a possibilidade de parcelar a dívida para facilitar o pagamento e resolver a situação da melhor forma.

Considerações finais

Ter uma boa relação com o dinheiro é muito importante para alcançar os objetivos, seja reformar a casa e instalar tela mosquiteira para sacada, seja para evitar as dívidas ou qualquer outro propósito.

A organização financeira é a ferramenta mais importante para colocar a vida em ordem, se preparar para qualquer imprevisto, manter a qualidade de vida e garantir a saúde financeira no orçamento familiar.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui