65º ANIVERSÁRIO DO PARQUE DO IBIRAPUERA. HOMENAGEM DO FOTÓGRAFO NATALÍCIO BRITO, QUE VEM PREPARANDO ESSA LINDA MOSTRA SOBRE O PARQUE DO IBIRAPUERA, HÁ 6 MESES, PARA COMEMORAR O 65º ANIVERSÁRIO DESSE PULMÃO VERDE DE NOSSA CIDADE

Parque Ibirapuera

Com mais de 1, 5 milhão de m², o Parque do Ibirapuera é um pulmão Verde pulsante dentro da Cidade de São Paulo, daí o nome VIRTU VIRIDI, “Energia Verde” em latim, para essa exposição que mostrará detalhes do parque, que nosso olhos comuns ainda não enxergaram!

Inaugurado em 21 de agosto de 1954, completa agora 65 anos de vida de muito movimento. O parque recebe mais de 14 milhões de visitantes por ano, o que o faz ocupar o 1º lugar, e ser o mais visitado da América Latina.

Além de todas as características de parque, como Árvores centenárias, plantas nativas e exóticas, campos de esportes, pistas de corrida, bicicleta, e outros modais, equipamentos de ginástica, etc., o parque desenvolve, em 48 mil. m², o Viveiro Manequinho Lopes, de onde saem as mudas para a arborização urbana da cidade.  

Também na parte Cultural o Ibirapuera sai disparado e abriga o MAM (Museu de Arte Moderna), Fundação Bienal, OCA, Museu Afro, e Planetário, além do Auditório Ibirapuera.

Sobre o Fotógrafo e esta Exposição

Natalício Brito descreve a experiência que deu início a esse Projeto que se transformou na exposição que será aberta no próximo dia 14 de agosto. 

“No princípio, tudo em troca de apenas “likes”, uma curtida nas redes sociais, até o dia em que eu vi uma foto do fotografo Armando Vernaglia Jr.

Inspirado pela beleza de sua fotografia, fui até o Parque do Ibirapuera e fiz uma foto parecida. Foi nesse momento, que eu percebi que ali existia mais beleza e detalhes, que nunca antes meus olhos tinham capturado, pois clicava as fotos, apenas pra postar nas redes sociais e ganhar uma curtida!!! 

Comecei então uma viagem pelo Parque do Ibirapuera retratando detalhes de obras e locais pelos quais passamos, e mesmo de locais praticamente desconhecidos, como é o caso do labirinto que ali existe.

E foi essa fagulha, que deu início ao que viria a se tornar essa exposição.

Essa experiência de fotografar o parque e descobrir toda a beleza e detalhes foi também, uma incrível viagem de descoberta de mim mesmo. “VIRTU VIRIDI” (do latim Energia Verde), tenta trazer, com imagens, tudo que vivenciei quando me desconectei.

Quando um se desconecta da correria do dia a dia, dos “likes” e “deslikes”, é possível conectar-se em outra dimensão, e absorver a essência da natureza e esta sim, transmitindo energia a todo momento de forma muito intensa.

Parafraseando Sebastião Salgado, “… todas as fotografias que aqui estão, levaram menos de 1 segundo para serem clicadas

E como tudo na vida, o tempo é relativo!!! Então, só nos resta como recurso, que nos permite eternizar uma vida inteira em menos de um segundo – a fotografia!!!.

Fotos da Abertura e das Fotos que compõem a Mostra

Fotos

Bem-Vindos a Exposição VIRTU VIRIDI –  Carpe Dien!

 65º ANIVERSÁRIO  DO PARQUE DO IBIRAPUERA

Abaixo o relato de Natalício, a respeito de como surgiu a ideia de homenagear o Parque do Ibirapuera, nesse mês de agosto-2019 – 65 anos do Parque

O ano era 2014, meu filho estava prestes a nascer. Eu precisava documentar o parto e a infância dele. Solução, comprar uma câmera profissional (não deve ser difícil fazer essas fotos).

Câmera comprada, lente comprada. Dia do parto… emoção, tudo acontecendo muito rápido, sem tempo para mudar as configurações da câmera… várias fotos perdidas.

A partir desse momento, foram horas e mais horas de estudo das mais variadas técnicas de fotografia.

Cinco anos se passaram, o ano é 2019. Durante esse período, meu filho sempre serviu de modelo para as minhas seções de fotografia no parque. É fevereiro, estou fotografando o parque com todas essas técnicas desenvolvidas, olhar apurado e só então, percebo que o Ibirapuera tem mais a oferecer do que apenas fotos do meu filho e do por do sol.

Fotografias feitas, linha de trabalho definida, é hora de procurar a Carla do Espacio Uruguay e falar sobre a exposição. Como o material ainda não estava maduro o suficiente, era preciso trabalhar mais. Vamos definir a data.

Pesquisando, descobri a data de aniversário do Parque ora, que data melhor para uma exposição do Ibirapuera do que no mês do seu aniversário? Seis meses, é o tempo que tenho para transformar um esboço em arte final.

Variações climáticas, fotos originais que se perderam devido a um problema no computador, fotos refeitas várias vezes (sem sucesso), colaboração de artistas (Fabiana Nakano), opiniões de amigos, fotos encontradas em backups antigos, chuva, Sol, frio, calor, dia, noite, nascer e pôr do Sol. Seleção de fotos e de material para acabamento e enfim, Virtu Viridi toma a forma que deveria ter desde o inicio.

Leia ainda Café Society apresenta Evandro Mesquita & The Fab Tab

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here